Queda do airbus está perto de ser desvendada, diz órgão francês

por Carlos Britto // 17 de junho de 2009 às 18:43

destrocos-447O diretor do BEA, o órgão francês que investiga as causas do acidente do voo 447, da Air France, Paul-Louis Arslanian, declarou nesta quarta-feira (17) em Paris que ainda não há muitos elementos novos em relação às possíveis causas do acidente que provocou a morte de 228 pessoas.

Segundo ele, no entanto, “em função do trabalho já realizado e das informações obtidas, os investigadores estariam se aproximando do objetivo de compreender o que ocorreu com o avião da Air France”.

“Já reunimos um grande número de fatos que estão sendo analisados. A situação é um pouco mais favorável do que nos primeiros dias, quando não tínhamos nenhuma peça e nenhum elemento sobre a área do acidente”.

“A zona de buscas das duas caixas-pretas do avião ainda é enorme, mas ela se restringiu em relação aos primeiros dias após o acidente, o que nos deixa um pouco mais otimistas”, afirmou Arslanian.

Segundo Olivier Ferrante, do BEA (Escritório de Investigações e Análises, na sigla em inglês), as buscas estão concentradas em uma área de 17 mil quilômetros quadrados.

Informações da Agência Reuters

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *