Protesto pede celeridade na investigação de PM morto

por Carlos Britto // 27 de setembro de 2021 às 17:00

Foto: Reprodução/TV Grande Rio

Um protesto no Centro de Petrolina, na manhã desta segunda-feira (27), pediu celeridade nas investigações sobre a morte do policial militar da Bahia, Joanilson da Silva Amorim. Participaram do ato amigos e familiares de Joanilson.

Uma ação da Polícia Civil de Pernambuco resultou na morte do policial, que foi alvejado por engano no dia 13 de setembro no Bairro Jardim Maravilha, zona oeste de Petrolina, onde residia. Além de amigos e familiares, policiais e bombeiros da Bahia também estiveram no ato.

Protesto pede celeridade na investigação de PM morto

  1. Snoop disse:

    Por que deixaram Joanilson agonizando e sangrando no chão por 30 minutos? Por que imediatamente conduziram a mãe dele, uma senhora de idade, sozinha para prestar depoimento?

  2. Joca disse:

    É assim que esses policiais péssimamente mal preparados por esses estadoso omissos, corruptos e ditatoriais, assassinam cidadãos inocentes! Atiram primeiro, para identificarem depois de morto! ABSURDO! TRABALHAM MUITO ERRADO! SOU POLICIAL! MAS TENHO NOJO DESSE ESTADO QUE AGRIDE, PRENDE E MATA INOCENTES!
    Estamos jogados às traças! Governadores e Prefeitos que só pensam em roubar! O cidadão que se lasque!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *