Correios poderão indenizar clientes se prazo de entrega superar o previsto, alerta delegado sindical

por Carlos Britto // 12 de julho de 2012 às 17:00

Além das reivindicações como convênio médico melhor, convocação dos aprovados no último concurso e melhores condições de trabalho, a paralisação de 24 horas dos servidores dos Correios em Petrolina também estimula a cobrança dos direitos da população.

Para o delegado sindical da categoria, Antônio Lira, a linguagem judicial é a única que é atendida pela empresa. “Muita gente não sabe, mas toda correspondência tem um prazo para ser entregue, caso contrário os Correios têm que pagar uma multa ou até indenização aos clientes”,  informa.

Com  a deficiência no número de carteiros no município, Lira alerta para o atraso sobretudo nas encomendas via Sedex, onde o processo de ressarcimento é imediato. “É muito complicado para pouco mais de 40 carteiros atender uma demanda de 300 mil habitantes, por isso estamos lutando pelo fim da sobrecarga de trabalho, e pela melhor prestação de serviço à comunidade, que pode ir a qualquer agência dos Correios e solicitar uma multa no valor de até duas vezes o preço pago por uma correspondência via Sedex que não tenha chegado até o prazo estipulado. Não precisa nem de processo na justiça, esse ressarcimento é imediato”, explica.

Amanhã (13) os serviços nas agências de Petrolina devem ser normalizados.

Correios poderão indenizar clientes se prazo de entrega superar o previsto, alerta delegado sindical

  1. Aprovado disse:

    Eu estou na fila de espera, cadastro de reserva, será que serei convocado?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *