Propondo fim da apreensão de veículos, Allan Maux parte para o voto a voto

por Denise Saturnino // 20 de setembro de 2022 às 13:00

Foto: Carlos Britto

O auditor fiscal, professor de matemática e candidato a deputado estadual por Pernambuco, Allan Maux (PSDB) partiu para o voto a voto nas ruas de Petrolina nesta semana. Tentando sua primeira eleição, Allan se apresenta com uma proposta ousada: o fim da apreensão de veículos por conta do atraso em pagamentos do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) em todo Estado.

Segundo ele, o Governo de Pernambuco age de forma inconstitucional ao reter o veículo do trabalhador por atrasar tal imposto. “O que deve acontecer é a jurisprudência do caso e o processo correto de execução fiscal. Primeiro a situação deve ser registrada e julgada até que haja a atitude mais drástica, que é apreender o veículo de alguém que precisa dele para trabalhar. Isso já acontece em outros Estados, mas parece que não é interesse do governo atual trabalhar a favor do povo. Com a nossa chegada na Assembleia Legislativa este será meu foco principal de luta”, declarou.

Allan não poupou críticas ao Governo e disse que Pernambuco é o estado brasileiro que mais cobra importo da população, que acaba não usufruindo. “O governo disponibiliza benefícios fiscais para grandes indústrias, mas no fim das contas, o consumidor final não vê diferença nos valores dos produtos. Ou seja, quem sai beneficiado? A indústria. E o povo continua sofrendo”, ressaltou.

Eleição

Faltando 12 dias para os pernambucanos irem às urnas, Allan, que é do Time da candidata a governadora Raquel Lyra (PSDB), disse que iniciou o processo do ‘voto a voto’, falando com cada cidadão e apresentando seu nome como uma opção de renovação em Pernambuco.

“De acordo com uma pesquisa recente, cerca de 75% dos pernambucanos ainda não sabem em quem votar para deputado estadual. Por isso, sei da importância de buscar o voto de cada pessoa olhando no olho e apresentando nossas propostas. O povo não merece continuar sendo explorado da forma que está e nós vamos mudar isso”, concluiu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.