Projeto sobre criação literária de mulheres pretas no Sertão do São Francisco vira livro e podcast

1

Com o objetivo de amplificar as vozes de mulheres pretas que se impõem contra o racismo e o patriarcado através da literatura, dando visibilidade às escritoras da região do Sertão do São Francisco, um projeto, intitulado ‘Tessituras Narrativas: A Produção Literária de Mulheres Negras no Sertão do São Francisco’, vai produzir uma série de podcasts e um livro em formato físico e digital para contar as histórias de quatro autoras pretas das cidades de Juazeiro (BA) e Petrolina (PE) e apresentar ao público algumas de suas obras. O podcast e os produtos literários estão em fase de produção, com previsão de lançamento para, respectivamente, o final deste mês de janeiro e início do mês de março. Todo o conteúdo dos produtos será disponibilizado para a comunidade gratuitamente.

O podcast vai apresentar, semanalmente, bate-papos com as autoras, nos quais o público irá acompanhar discussões sobre temas como construção de identidade, literatura e o cenário cultural do Vale do São Francisco. O conteúdo, que conta com cinco episódios, poderá ser encontrado no Facebook e Instagram do projeto, além de em outras plataformas digitais gratuitas. Os relatos apresentados pelas escritoras nos podcasts serão reunidos nos livros, junto às suas produções literárias. Assim, o e-book ficará disponível para download nas redes sociais, enquanto a versão impressa terá os exemplares entregues à Secretaria de Cultura do Estado da Bahia e às escritoras participantes, para distribuição entre a comunidade. As duas versões do livro serão lançadas em um evento transmitido ao vivo no dia 14 de março.

O Tessituras Narrativas é composto por uma equipe de mulheres residentes na cidade de Juazeiro e, de acordo com a cientista social e idealizadora da ação Raylane Nayara Souza Batista, tem como principal intuito destacar a potência da produção literária e intelectual das mulheres negras da região. “Essas produções partem de corpos que foram, e ainda são, invisibilizados e marginalizados, mas que, agora, querem contar suas próprias histórias com força e beleza. Por isso, o Tessituras é um percurso que quero trilhar ao lado de muitas e muitas mulheres“, afirma.

Mais informações sobre a iniciativa, datas e lançamentos podem ser encontradas no endereço do Instagram do projeto e no Facebook. A iniciativa conta com o apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura e da Fundação Cultural (FUNCEB), via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome