Professores de escola de referência em Dormentes (PE) tecem duras críticas a gestora

19

escola referência DormentesNuma nota de repúdio enviada ao Blog, um grupo de educadores da Escola de Referência em Ensino Médio Senador Nilo Coelho, no município de Dormentes (PE), Sertão do São Francisco, critica duramente a gestão do estabelecimento de ensino.

Segundo o grupo, houve uma decisão arbitrária da escola por cobrar transporte escolar dos alunos no dia em que os professores aderiram à greve nacional da categoria (em abril último), e também por ter informado sobre a falta dos professores, o que gerou desconto em seus contracheques. Ele informam ainda que a atitude foi justamente o contrário de outras escolas do município, que negociaram a reposição das aulas.

Confiram a nota, na íntegra:

Declaração de Repúdio

Nós, professores efetivos na Escola de Referência em Ensino Médio Senador Nilo Coelho em Dormentes – PE, afirmamos nosso compromisso, assiduidade e dedicação a este estabelecimento de ensino no cumprimento de nossos deveres em relação à educação de nossos alunos.

Como prova citamos o grande número de dormentenses aprovados em ENEM e vestibulares, 56 só em 2012; alunos participando de intercâmbio nos EUA, Canadá, Nova Zelândia e Austrália etc, sentimo-nos indignados e surpresos com a atitude da atual gestão da referida escola em relação aos três dias de Greve Nacional ocorridos dias 23, 24 e 25 de abril de 2013, quando exigiu o transporte escolar ao município cujos funcionários também estavam em greve, alegando que haveria aula normal, não respeitando o direito à greve dos efetivos e sem levar em conta a adesão de alunos, pois havia salas com o mínimo de alunos; turnos incompletos e sem se preocupar com a qualidade das aulas ministradas.

E, ao contrário de outras escolas estaduais e municipais que negociaram a reposição, esta escola informou as faltas pela Greve Nacional, provocando em nossos contracheques descontos de até um salário mínimo.

Enquanto há colegas que trabalham desde fevereiro e nada receberam, e outra que há três anos espera vencimentos atrasados e não recebe, admira-nos a agilidade dos descontos efetuados. Atitude arbitrária e ditadora de profissional, que pensa que cumprir dever é prejudicar colegas sem avaliar seu próprio trabalho e horário. Profissional esta que tem folga quando outros têm que cumprir seus horários à risca.

Por tudo isso, vimos a público denunciar e demonstrar nosso repúdio a tais profissionais e parabenizar as gestões das escolas estaduais e municipais que respeitam seus profissionais, dando-lhes oportunidade de participar da ação da classe e por lhes dar o direito de negociar a reposição.

Professores Marielia Cavalcanti de Macedo, Valdelice Rodrigues, Maria das Graças de Macedo Ferreira, Maria do Rosário de Macedo Cavalcanti, Viviana Granja, Antonieta Coelho Rodrigues, Maria do Socorro Coelho de Souza, Francineide de Assis Damasceno, Jivaneide Coelho, Eliane Reis Bezerra, Eduardo Ferreira Campos

19 COMENTÁRIOS

  1. Bom dia! Isso tava mais do que na cara que iria acontecer, um diretor que não tem humildade, que já deu na direção o que tinha que dá, com grandes limitações é claro! acho que as autoridades politicas locais devem se mexer em relação á isso, o diretor já pisou na bola várias vezes todo mundo sabe em vários sentidos, e só fazer uma consulta pública com pais de alunos e alunos para ver o grau de satisfação. Aliás nos estudantes devemos saber que existe uma coisa chamada “Abaixo assinado” é algo legal, direito de todos para qualquer reivindicação, vamos reivindicar nova gestão, fazendo um documento para que todos pais e nos alunos assinem.

    Como dizia Boris Casoi ” Isso é uma vergonha!”

  2. Também vcs só presta pra Reclamar esses professores sei não uma escola de boa Gestão que nem essa Dormentes Não não tem igual
    só pensa em Salários porque vcs não pensa numa Educação melhor

    • Sendo assim, profissionais de todo o Brasil só pensam em salários. Para quem não sabe, o foco da paralisação não se restringia a salários. Além disso, foi só essa boa gestão que tomou essa atitude, contrariando até mesmo o posicionamento do Secretário Estadual de Educação, o qual deve ter sido orientado pelo setor jurídico.

    • eu conheço muito bem esses professores,e eles tem sim de lutar pelos os seus direitos.pois quem trabalha tem de receber.um dia vc tbm pode passar por isso tbm.então respeita os meus professores

    • esses professores que “só presta pra reclamar” foram também os meus professores e inclusive os melhores, e estão reivindicando por melhorias, e os gestores e alunos deveriam apoia-lós pois esses mesmos professores foram responsáveis pelo sucesso de muitos alunos que já tiveram a oportunidade de estudar com eles até mesmo quando a escola senador Nilo coelho não tinha seu próprio prédio e com pouca estrutura, reconheço o esforço de cada professor que sempre deu o seu melhor e agradeço a educação que eles me deram…

  3. Pergunto se esta nobre gestora não é professora, desconhecendo sua própria categoria.Ela está gestora e amanhã voltará á sala de aula juntando-se a suas colegas.Muito ditadora a posição tomada por ela, afinal de contas a parada nacional foi uma forma de reivindicar melhorias para educação.

    Professora de Petrolina

  4. “Nem nos tempos da Ditadura”

    Na condição de professor da rede estadual de ensino, manifesto a minha solidariedade aos professores da escola em questão. A educação precisa de gestores que sejam “líderes”, e não “chefes”.

    Ressalte-se que até mesmo em plena ditadura militar foi publicada uma lei contra “Abuso de Autoridade”, a qual foi recepcionada pela Constituição de 1988. A referida lei considera abuso de autoridade, dentre outras hipóteses, o atentado contra “Direitos Fundamentais”.

    Atualmente, o STF reconhece o “direito de greve” como direito fundamental.
    O abuso de autoridade é suscetível de punição nas esferas penal, civil e administrativa, tendo, dentre muitos dos seus efeitos, a perda do cargo ou função pública, a suspensão de direitos políticos e a inabilitação para qualquer cargo público por 5 anos. Será que os que tentam coibir o referido direito sabem disso?

    Além disso, convém dizer que fazer uma seleção e se considerar efetivo na função de direção ou assessoramento significa não conhecer da realidade jurídica atual. Os provimentos por ascensão (referente àqueles que se elevam e se efetivam na função hierarquicamente superior)foram revogados desde 1997. Não existe alguém pensar que será diretor, secretário, etc eternamente.

    Outra coisa precisa ser esclarecida: portaria alguma pode criar sanções administrativas, mas só a lei em sentido estrito. Todavia, todos os direitos fundamentais são “Cláusulas Pétreas”, não podendo nem mesmo Emenda Constitucional ou lei modificá-los. Imagine se um ato infralegal seria capaz. Além disso, até esse ato infralegal foi revogado, ou seja, o secretário voltou atrás. Inclusive na minha escola não houve essa sanção arbitrária.

    Senhores gestores, como servidores públicos, só podemos fazer aquilo que a lei determina (inclusive só posso editar uma portaria se a lei estrita me permitir). Já o particular pode fazer o que a lei não proíba.

    Mas, se gestores, políticos, equipes de governo, dentre outros, não entendem e não se propõem a mudar, o judiário explica direitinho. Temos muitas garantias disponíveis para tornamos efetivo o verdadeiro estado democrático de direito.

  5. parabenizar os professores O TEMPO DA DITADURA JÁ PASSOU NADA MELHOR QUE UM DIA APÓS O OUTRO ESSA DIREÇÃO UM DIA VAI VOLTA A SALA DE AULA NÃO SANÇÃO ETERNOS DIRETORES PREGÃO TÃO BONITO MAS A REALIDADE E OUTRO.

  6. eis aluno
    O seu comentário está aguardando moderação.
    31 de maio de 2013 às 10:36

    parabenizar os professores O TEMPO DA DITADURA JÁ PASSOU NADA MELHOR QUE UM DIA APÓS O OUTRO ESSA DIREÇÃO UM DIA VAI VOLTA A SALA DE AULA NÃO SANÇÃO ETERNOS DIRETORES PREGÃO TÃO BONITO MAS A REALIDADE E OUTRO.
    Res

  7. Eu acho que estar na hora de mudar de gestão da escola, esse diretor e nem Suzana, tem pulso firme naquela escola, ja aconteceu varios atos desagradáveis e não foi tomada as providencia. Aluno ja puxou faca pra outro dentro da escola, ja ameaçaram professor, ja jogaram cadeira em aluno. sé isso fosse feito com o filho deles eles tomaria alguma atitude.

  8. Quero parabenizar a equipe de professores que colocaram a situação em mídia, mais não basta somente isto, tem que ir mesmo é mais além…. Só preciso fazer uma correção quando se trata do município, pois a ideia colocada pelos gestores das escolas municipais era conquistarem a equipe para que a mesma trabalhassem, mais que se fossem parar já deveriam apresentar o calendário de reposição a secretaria com hora e data marcada.

  9. A ÚNICA profissão no mundo que lhe obriga a trabalhar em casa é a de professor e, não recebemos nada a mais por isso. A profissão de professor deveria ser uma das mais bem pagas (sem querer desmerecer outra profissões como a de policial e a de gari que também são bem árduas) por que tudo o que se aprende, quem ensina é professor. Só esse ano uma aluna mandou eu me arrombar (com linceça da palavra, mas verdades precisam serem ditas)outro aluno me deu o dedo e por ai vai….Trabalho na educação ainda poque eu acredito que eu posso ajudar as coisas a melhorarem, mesmo remando contra a maré, eu creio que as coisas possam melhorar. dou todo o meu apoio aos meus colegas de profissão. mesmo sem conhece-los.Já basta estes alunos que não se interessam por nada (a maioria) e ainda por cima vem esse gestores (diretores, vices, coordenadores e scretárias) que não reconhecem nosso esforços. Sei que existe maus profissionais, mas, issso acontece com qulaquer profissão, a maioria tem dois ou três vículos para ter um padrão razoável de vida, dormimos tarde preparando aulas e , deixamos filhos e maridos para passar o dia inteiro trabalhando é isso ai que levamos em troca além da falta de reconhecimento dos alunos, das famílias e dos gestores também. Certa vem trabalhei em um escola que nao tinha data-show, não tinha livros e as salas haviam mais de 40 alunos.Ás vezes eu precisava da coordenação para por ordem na sala e um di desse a vice diretora me disse que eu não havia domínio com os alunos (em voz alta e ainda com ignorância) na frente dos alunos e de outros colegas.Graças a Deus hoje eu estou em ma escola que o emu trabalho é reconhecido. Força colegas!!!.

  10. Isso não pode ficar dessa forma, gestores que acham que podem tudo, eles devem lembrar que não são efetivos no cargo, vamos lutar para que mudem essa gestão, estudantes vocês podem mudar essa história, vocês estão convocados a ajudar os professores que planejam, passam horas corrigindo provas, trabalhos, elaborando seminarios, videos, entre outras coisas para verem vocês se destacando, sendo grandes profissionais, sendo orgulho da nossa cidade. Se reúnam e façam protesto, lutem até o fim, seus professores precisam de vocês nesse momento!

  11. É lamentável professores e atualmente gestores da Escola Estadual Senador Nilo Coelho, Sr. Samuel e Sra. Suzana, ainda permanecer na direção desta escola de referência. Sabemos que são protegidos do ex prefeito Sr. Geomarco, por sinal eles foram indicados pelo próprio. . Porém não acredito que o ex- prefeito aceite tirar Sra. Suzana, que todos sabem que são grandes amigos.
    Quero parabenizar os professores, convocar os alunos para fazer manifesto contra este regime militar, dizer um não a indicação de gestores e um sim a eleição direta para escolha dos gestores. Governador acorda!!!!!

    • Que Samuel e Suzana sempre foram protegidos do ex prefeito Sr. Geomarco, por sinal eles foram indicados pelo próprio, todo mundo sabem, Mas como assim Marcos….. Vale ressaltas que suzy mas samu sao professores do municipio, e estao cedidos para o estado, ou seja recebem por 200 h/a + 150 h/a do municio, que daria em torno de 12h de expediente diario, mas nao e o que acontece, as 100 h quem fica la na escola modelo sao os fantasmas. Quanta mordomia em, ganhando sem trabalha, e perseguindo os outros…

  12. Infelizmente não é só em Dormentes que acontece isso.Em Afrânio a gestora é cedida para o estado,cobra horário dos outros mas não cumpre horários.
    Em Petrolina tem várias pessoas cedidas,que ganham na moleza e não cumpre horário.
    Está na hora das pessoas acordarem e denunciar esta prática.
    Se não tem tempo para ter vários empregos,demita-se,dê a vaga a outros.
    Quando o dialogo entre gestão e professores não acontece,o processo não anda.
    Até porque a escola sem gestor funciona,mas sem professor e aluno ela fecha.
    Parabéns Professores…….
    Acorda comunidade………
    Fica a dica……

  13. Dormentes sempre teve um jeitinho fui aluna dessa referida escola hoje sou mãe e nunca teve eleição para escolha da direção sempre tem jeitinhos e arrumadinhos.
    Chega de brincar de EDUCAÇÃO .

    Profeessores parabéns pela coragem.

    • Os professores tem todo direito exigir melhores salário, no entanto, a gestora cobra bons resultados nas avaliações; sabe-se que uma das escolas de Dormentes teve a pior média de todo estado em alguns exames do estado e do Brasil. DECEPCIONANDO OS PERNAMBUCANOS!! ELA ESTÁ REDONDAMENTE CERTA.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome