Produtores rurais e população em vulnerabilidade de Pernambuco serão beneficiados com R$ 47 milhões em investimentos

0
Foto: Heudes Regis/SEI/Divulgação

Com um investimento de R$ 47,2 milhões, a edição 2020-2021 do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) Federal e do Programa Leite de Todos (PAA Leite) vai beneficiar as duas pontas da cadeia. Se por um lado, valoriza a produção dos produtores locais, garantindo uma venda direta, por outro leva esses alimentos para a população em situação de vulnerabilidade social. Em Pernambuco, serão beneficiadas 700 mil pessoas em 134 municípios do estado. O anúncio da iniciativa foi feito nesta terça-feira (29), no Palácio do Campo das Princesas, com a presença do ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni.

Através do PPA Federal, serão investidos R$ 12,89 milhões, recursos para adquirir alimentos de 13.540 trabalhadores rurais. Os produtos serão doados para mais de 700 entidades socioassistenciais de todas as regiões. Já o PAA Leite terá investimento total de R$ 24,3 milhões, sendo R$ 19,5 milhões do Ministério da Cidadania e R$ 4,8 milhões de contrapartida do Governo de Pernambuco. A previsão é comprar 984,37 mil litros de leite por mês, de vaca e de cabra, beneficiando uma média de 32 mil famílias mensalmente.

Ainda serão destinados R$ 10 milhões pelo governo federal para a aquisição de produtos agrícolas de associações e cooperativas agrícolas também destinados à doação a entidades socioassistenciais na modalidade operada pela Conab no estado. “É um olhar importante para a Zona Rural, para o setor produtivo e para quem atua no campo. E um olhar importante também para a questão nutricional da nossa população. Vai ao encontro do que a gente acredita, de fazer parcerias e, ao mesmo tempo, movimentar o setor econômico, principalmente em uma camada social que precisa desse apoio”, afirmou.

Para o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, os recursos serão aplicados nesta ponte entre quem produz na agricultura familiar e quem precisa por viver em situação de vulnerabilidade social e alimentar. “O estado tem papel importante no momento que atua na aquisição direta de alimentos e de leite. A compra é feita no CPF do produtor. Além disso, tem o trabalho que a Conab faz, um trabalho diferente porque compra do CNPJ da cooperativa ou da associação que reúne os produtores. É uma cadeia relevante porque vai atrás daquele micro produtor que produz para si e vende uma parcela da sua produção para comprar outros alimentos. Tem um alcance grande e para os dois lados porque beneficia os produtores e mais de 700 mil pessoas com alimentos de qualidade. Eles serão distribuídos para creches, hospitais, instituições de longa permanência, situação vital para este momento de pandemia”, ressaltou. (Fonte: Diário de Pernambuco)

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome