Presidente eleito do Conselho Regional dos Técnicos Industrais vai propor criação de delegacia seccional para Petrolina

1

Eleito no último dia 9 de janeiro presidente do Conselho Regional de Técnicos Industriais da 3ª Região (CRT-03), Jessé Barbosa Lira terá, a partir de agora, um novo desafio. Após a sanção da Lei 13.639/2018, criando o Conselho Federal e os Regionais da categoria – uma luta de décadas, que nem todos os seus colegas conseguiram ver concretizada -, Jessé carregará por quatro anos a responsabilidade de dar vazão às principais demandas dos profissionais.

Abrigando técnicos dos Estados de Pernambuco, Sergipe, Alagoas e Paraíba, o CRT-03 ainda não tem uma sede própria. Esta, inclusive, já será a primeira tarefa de Jessé, conforme explicou em entrevista a este Blog.

Segundo ele, o núcleo do CRT-03 ficará no Estado pernambucano e, seguindo orientação do Conselho Federal (localizado em Brasília), os demais criariam suas subsedes. Jessé adiantou que uma reunião na próxima segunda-feira (21), na capital federal, com a diretoria da entidade nacional deverá definir esses detalhes.

Nessa mesma reunião, Jessé ressaltou que apresentará uma proposta de criação, dentro de cada Estado do CRT-03, de delegacias seccionais nos municípios onde há profissionais ligados ao Conselho – incluindo Petrolina. Essas delegacias, segundo ele, funcionarão no intuito de fiscalizar o trabalho dos técnicos. Mas não só isso. “Eles agora não vão mais precisar se deslocar até a capital para resolver assuntos de seu interesse profissional. Poderão procurar a delegacia do seu município”, argumentou.

Militante em defesa de sua categoria na cidade, o técnico em Edificações e professor do Senai, Marcelo Barbosa Carvalho, enalteceu os profissionais que foram exercer sua cidadania ao participarem do pleito. Ele destacou também o fortalecimento da profissão a partir da implantação do Conselho Federal e dos Regionais. Em relação a Petrolina, Marcelo disse ainda não ser possível precisar o número de técnicos em atividade, mas lembrou que desde a década de 70, a partir da Escola Estadual Otacílio Nunes, profissionais dessa área são formados. “Hoje temos o IF Sertão, o Senai, o Grau Técnico e, futuramente, vamos ter uma escola técnica estadual. Ou seja, tem muitos técnicos sendo formados da década de 70 pra cá”, pontuou.

Palanques desarmados

Passada a eleição, Jessé afirmou que o momento agora é de “desarmar palanques” e todos se unirem em prol da categoria. Segundo ele, a meta é de fazer cumprir os princípios básicos da lei: fomentar o ensino técnico no Brasil, a liberdade e valorização profissional e a segurança à sociedade.

Luto

O presidente do Conselho Regional aproveitou para se solidarizar com familiares do técnico industrial petrolinense Paulo Reis de Lima, que faleceu de forma trágica, juntamente com outro colega, num acidente automobilístico em Marabá (PA), onde fazia um trabalho de agrimensura numa obra. O corpo dele foi sepultado ontem (17) em Petrolina.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome