Presidente da Câmara Municipal de Sanharó é afastado por suspeita de fraude

0
Foto: MPPE/reprodução

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) e a Polícia Militar (PMPE) realizam, da manhã desta quarta-feira (30), operação nas cidades de Sanharó, Poção e Pesqueira, no Agreste do Estado. Os alvos incluem a sede da Câmara de Vereadores de Sanharó e membros e servidores do Poder Legislativo acusados de realizar contratações fraudulentas por meio de dispensa de licitação. Ao todo, estão sendo cumpridos seis mandados de busca e apreensão.

Segundo as investigações, o presidente da Câmara de Vereadores de Sanharó e um assessor direto fracionaram contratações abaixo do valor limite para a realização de licitação a fim de contratar três pessoas da mesma família para o serviço de alimentação do portal da transparência do Legislativo municipal.

A Justiça acolheu pedido do MPPE e decretou o afastamento do presidente da Câmara e do assessor de seus cargos. Eles também foram proibidos de adentrar as dependências do Legislativo. Os responsáveis pela alimentação do portal da transparência prestavam o serviço através de microempresas individuais (MEIs), que não possuíam registro para esse tipo de atividade.

A operação é comandada pelo Grupo de Atuação Especializada de Combate ao Crime Organizado do Ministério Público de Pernambuco (Gaeco/MPPE) e está sendo executada pelo 1° Batalhão Integrado Especializado (1° BIEsp).

Apreensão

O Gaeco teve acesso à sede da Câmara de Vereadores com o apoio da Polícia Militar. Dentro do imóvel, a porta da sala ocupada pelo assessor parlamentar teve que ser arrombada, visto que somente ele possuía a chave e também foi alvo da operação. Várias pastas de documentos, bem como computadores de mesa e um pen drive foram apreendidos na Câmara de Vereadores. Nas residências dos investigados também foram apreendidos computadores, tablets, aparelhos celulares e pen drive. (Fonte: Diário de PE)

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome