Prefeitura de Petrolina aplica multa de mais de R$ 2 milhões à Compesa por irregularidades em estações elevatórias de esgotos

1
(Foot: Divulgação)

A Agência Reguladora de Serviços Públicos do Município de Petrolina (Armup) aplicou uma nova multa no valor de R$ 2.046.928,00 mil à Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) por irregularidades praticadas em 13 estações elevatórias de esgotos.

Segundo o diretor-presidente da Armup, Rubem Franca, a Compesa já havia sido notificada desde junho para se adequar às normas e disponibilizar bombas reservas para recolher esgotos brutos até as estações de tratamento. O diretor lembra que a ausência dos equipamentos resulta em poluição ambiental.

Esses equipamentos são importantíssimos para a segurança do sistema e para a preservação do meio ambiente, pois, como o próprio nome diz, entram em funcionamento quando a bomba principal sofre uma avaria ou é retirada para manutenção preventiva ou de rotina. Quando não há bombas reservas instaladas nas estações, os esgotos são lançados, via de regra, em um riacho mais próximo, afluente do Rio São Francisco ocasionando sérios danos ambientais”, explica Rubem.

Estações

De acordo com as fiscalizações, as irregularidades foram encontradas nas Estações Estação Elevatórias da Vila Marcela, Jardim Amazonas, Ouro Preto, Jardim São Paulo, São Gonçalo, Colina do Rio, Dom Avelar Final, Dom Avelar III, Residencial Nova Vida I, João de Deus, Monsenhor Bernardinho, Rajada I e Rajada II.

O sistema de esgotamento sanitário de Petrolina conta com 31 elevatórias. Deste total 83,3% não possuíam bombas reservas, segundo a Armup. O Blog procurou a Compesa para comentar o caso, mas ainda não obteve resposta.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome