Prefeitura de Petrolina alerta para fake news sobre campanha de vacinação contra a gripe

0

A Prefeitura de Petrolina está contestando uma informação que se espalhou pelas redes sociais de que haverá vacinação contra a gripe por ordem alfabética. Segundo a administração municipal, trata-se de uma fake news. A informação verdadeira é que partir desta segunda (23) as doses serão aplicadas em idosos (pessoas com 60 anos ou mais) e profissionais de saúde.

Este ano, a ação começa com um mês de antecedência por decisão do Ministério da Saúde. O Dia D de mobilização nacional será realizado no dia 9 de maio. A campanha segue até o dia 22 de maio. Cerca de 68 mil petrolinenses devem ser vacinados. A vacina estará disponível em três fases para os grupos prioritários.

Como forma de evitar que os idosos – público mais vulnerável ao novo coronavírus (Covid 19) – fiquem no mesmo ambiente que as crianças, nos postos de saúde da zona urbana a campanha será realizada no turno da manhã, e as demais vacinas de rotinas serão aplicadas no turno da tarde. Na zona rural a vacinação ocorrerá no das 8h às 13h, horário habitual de abertura das unidades.

Com a parceria do Exército Brasileiro, serão instalados toldos em áreas externas de algumas unidades para evitar aglomeração dentro dos postos. Outra medida adotada pela Secretaria de Saúde para evitar multidão será a restrição da vacina da febre amarela, que será realizada apenas para quem vai viajar. É válido destacar que a vacina contra a gripe não protege contra o coronavírus, mas contra tipos de influenza (B, H1N1 e H2N3).

Unidades Móveis

A Secretaria de Saúde também vai seguir o mesmo esquema da última campanha de vacinação contra o sarampo, com as Unidades Móveis de Atendimento, durante todos os finais de semana do mês de abril e do último final de semana de março em pontos estratégicos da cidade.

O cronograma de vacinação em Petrolina previsto é o seguinte:

– 23/03: 1ª fase – Idosos (60 anos ou mais) e trabalhadores da saúde;

– 16/04: 2ª fase – Professores das escolas públicas e privadas, profissionais das forças de segurança e salvamento, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais;

– 09/05: 3ª fase – Crianças de 6 meses a menores de 6 anos, gestantes, mães no pós-parto, povos indígenas, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, população privada de  liberdade, funcionários do sistema prisional e adultos de 55 a 59 anos de idade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome