Policiais militares em Juazeiro denunciam condições precárias de trabalho e cobram solução do governo do Estado

0
Foto: Reprodução WhatsApp

Policiais militares em Juazeiro estão denunciando as condições precárias de trabalho e cobram solução do governo do Estado. Segundo o coordenador da Associação de Policiais e Bombeiros e de seus Familiares do Estado da Bahia (Aspra), soldado Diego Mendes, as condições em que os militares se deslocam no serviço de escolta de presos é precária, além de ter vários outros militares desempenhando funções impróprias.

Além de trabalharem em desvio de função, pois o serviço de escolta a presos não é atribuição da PM, os policiais ainda são submetidos a condições degradantes, por fazerem deslocamentos que duram até 16 horas no ‘bate-volta’ para Salvador ou Serrinha, em um veículo que não tem segurança. A porta é fechada por uma tramela na parte exterior e o banco traseiro deixa os PMs totalmente desconfortáveis, com a posição do joelho bastante elevada”, relatou.

Segundo o coordenador, o veículo que faz os deslocamentos pertence à empresa que administra o Conjunto Penal. Ele informa também já ter sido solicitado ao Comando de Policiamento da Região Norte (CPRN) que todos os deslocamentos, principalmente para as outras cidades, sejam realizados nas viaturas da PMBA. Quanto ao desvio de função, a Aspra ajuizou uma ação reivindicando que os direitos dos PMs sejam respeitados, pois essa é uma atribuição da Polícia Penal. A reportagem tentará em contato com o setor responsável do Estado sobre o assunto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome

treze − 2 =