Petrolinense Aldy Carvalho lança nova música de trabalho e já prepara novo EP e cordel

0
Foto: divulgação

O poeta, cantador, escritor, compositor e violonista pernambucano, Aldy Carvalho, natural de Petrolina, está lançando nas plataformas digitais sua nova música de trabalho, “Coisas do Sertão” – uma parceria com Nildo Freitas, poeta, músico e ativista cultural do site Brumado Verdade, da cidade  de Brumado (BA). A canção foi lançada oficialmente em rede nacional no programa de TV Ceará DiVerso,  da TV Verde Vale de Juazeiro do Norte (CE).

A música já foi finalizada em estúdio e fará parte de EP que o cantador lançará em breve, nas mídias digitais. Gravada no Pró-Studio SP com produção de Cássio Martin e Lenir do Vale Carvalho, a ficha técnica apresenta Aldy Carvalho (violão e voz), Tony Marshall (violão e arranjos), Tapioca (baixo); JB (zabumba, triângulo, bloco sonoro) e  Olivinho (acordeon).

Desde que rumou para São Paulo na primeira metade dos anos 80, Aldy fez um pacto para realizar seus sonhos através da arte, sem perder as raízes com o universo sertanejo e com as águas do rio São Francisco, onde pescou e se banhou bastante na infância.  “Meu trabalho de compositor, cantador é povoado de xotes, baiões, toadas, martelos, emboladas, cantigas de roda, sagas e fábulas. Um ajuntado de cantigas, o lirismo do Sertão, das léguas que andei”, explica o cantador.

Desde muito cedo, ainda em Petrolina, Aldy inventava e contava histórias e causos para crianças nas rodas familiares. “Era comum nos reunirmos na calçada, no terreiro, alpendres, para a contação de histórias, causos de assombração, anedotas e advinhas”.

A versatilidade e o trânsito artístico do cantador, segundo a crítica já escrita sobre seu trabalho, a exemplo de um artigo assinado pelo jornalista e pesquisador de MPB, Emanuel Andrade, segue livre nos campos da música e literatura e segue há anos, asfaltando a trajetória artística do artista que deixou as margens do rio São Francisco para viver na metrópole paulista, porém, nunca perdeu  vínculos com suas origens.

Discografia

A discografia cota com os trabalhos Redemoinho (LP de 1984 e CD de 2000), Alforje, Cantos d’Algibeira e SerTão Andante – além de música original para o filme/documentário “Memórias da Boca”, (São Paulo, 2015); música original para o filme Danças e Cantigas do Sertão, do diretor Luciano Peixinho; participação especial no CD Espelho d’água, obra do cantador Décio Marques e nos CDs da série Festivais do Brasil, v.05 e 06 de 2009 e 2010.

Contos

O artista também lançou os livro de contos “Memórias de Alforje: 5 Contos do Cantador”, os cordéis “A História das Copas do Mundo em Cordel (produção coletiva)”, “A Ganância de um Preguiçoso” e “No Reino dos Imbuzeiros” – premiado em concurso nacional do MinC. Em parceria com o poeta João Gomes de Sá publicou pela Editora Nova Alexandria (SP) o livro “Via Sacra, O Caminho da Luz” – em cordel. Seu poema\música Giralume foi inserido na obra Língua Portuguesa, Geografia e História/4º Ano, da Global Editora (2016), além de outros trabalhos e prêmios. Além do EP a ser lançado em breve, está no prelo o livro “O Cavaleiro das Léguas”, em verso com a cantiga de mesmo nome e partitura ao final, com QRCode para o leitor ouvir a música. Também está pronto e será lançado no segundo semestre de 2021 o seu mais recente Cordel, “O Menino Encantado”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome

19 − 2 =