Petrolina registra mais um óbito pelo novo coronavírus; curas clínicas já são 55,1% dos casos confirmados

2
Foto: Jonas Santos/PMP divulgação

A Prefeitura de Petrolina realizou nesta segunda-feira (27) mais 336 testes rápidos para detecção do novo coronavírus (Covid-19) e confirmou 61 diagnósticos para a doença. Outros 15 vieram através de exames laboratoriais. Com mais esses 76 infectados, o boletim atualizado da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) mostra 2.481 casos confirmados até o momento. Destes, 248 são detentos da Penitenciária Dr. Edvaldo Gomes (PDEG).

Os confirmados por testes rápidos são 32 pessoas do sexo masculino com idades entre 11 a 82 anos, e 29 do sexo feminino, entre 13 a 82 anos. Dos exames laboratoriais são 9 pacientes do sexo masculino, entre 21 a 73 anos, e 6 do sexo feminino, entre 24 e 45 anos.

Em contrapartida o município registrou 117 curas da Covid-19, o que representa 55,1% dos positivados.

Petrolina teve mais um óbito pela doença, totalizando 52. Era um homem de 47 anos, com histórico de comorbidades, que estava internado em uma unidade de saúde da rede pública da cidade e faleceu hoje. A prefeitura aguarda resultados de três exames laboratoriais de pacientes mortos nas últimas 24 horas, sendo dois em Juazeiro (BA), ambos em unidades da rede pública de saúde. Os óbitos que aconteceram na cidade baiana são de duas mulheres – de 90, no domingo (26), e de 83 anos, nesta segunda. Ambas apresentavam histórico de comorbidades. O terceiro aconteceu em uma unidade da rede pública de Petrolina, ontem. Era um homem de 34 anos, sem informações de comorbidades. Todos foram notificados como Síndrome Respiratória Guarda Grande (SRAG).

Internamentos

A taxa de ocupação geral dos leitos de UTI da rede pública é de 54%. Dos 50 leitos disponíveis, 27 estão ocupados, sendo 10 por pacientes de Petrolina e 17 de outras cidades da região. Os dados completos podem ser acessados pelo link.

2 COMENTÁRIOS

  1. Carlos Britto,

    Por favor, faça uma matéria sobre a Prefeitura Municipal de Petrolina não pagar insalubridade aos servidores contratados no ultimo concurso que estão na linha de frente do covid-19. Infelizmente, a sociedade tem que saber que esses heróis não recebem sequer 20%, percentual mínimo, da insalubridade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome