Petrolina é a segunda cidade do estado em acidentes de motos

por Carlos Britto // 23 de março de 2009 às 07:49

Eles costumam ser razão de cara feia entre os motoristas. Apressados, provocam susto e irritação ao se apertarem em suas motos entre os carros. Mas são, em geral, as maiores vítimas. O número de acidentes e mortes envolvendo motociclistas acompanha o crescimento da frota.

Especialmente no interior de Pernambuco. Em Petrolina, segunda cidade com mais registros deste tipo de veículo na região (atrás apenas de Caruaru), houve um crescimento de 42,8% de acidentes com motos entre janeiro de 2008 e 2009.

Não à toa, o Departamento Estadual de Trânsito do estado (Detran/PE) inicia, hoje, na cidade uma campanha de redução de acidentes com foco nos motociclistas. Em seguida, ações semelhantes serão lançadas em outros municípios do Interior.

A campanha será lançada no auditório do Serviço Social de Transporte/Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Sest/Senat), às 9h. Mas será estendida para as ruas durante toda a semana com a Turma do Fom-Fom.

Os arte-educadores, incorporados dos personagens Tio Buzina, Mão-Dupla e Barruada, irão orientar motoristas e pedestres a se comportar de maneira mais segura no trânsito. “Já trabalhamos com ações de educação, mas, considerando o crescimento da frota deste tipo de veículo e o número de acidentes envolvendo os motociclistas, a ideia é intensificar ações dirigidas a esse público”, ressaltou o presidente do Detran/PE, Roberto Leandro.

Petrolina é a segunda cidade do estado em acidentes de motos

  1. Paulo Robério disse:

    Agora pela manhã, quando fui deixar meus filhos na escola, um motociclista ( não sei se era mototaxista) , por imprudência, quase me faz causar um acidente ao ultrapassar o meu carro pela direita. Precisamos andar com a atenção triplicada, pois por onde menos esperamos vem uma moto transportando no mínimo, uma vida. E não podemos tirá-la, como também não podemos morrer, e assim fica difícil trafegar nas ruas de Petrolina.

    As campanhas educativas são boas, mas estão longe de conscientizarem motoqueiros, motoristas e pedestres, até porque, muitas já foram feitas na cidade e os índices de acidentes, principalmente envolvendo motos continuam alto. Para se ter uma idéia, segundo informação prestada hoje em uma rádio local, uma representante do SAMU afirmou que 30% dos casos atendidos por eles são referentes a acidentes envolvendo motos.

    Aliada a campanha educativa, teria que se criar dispositivos legais para punir os infratores, inclusive até o pedestre, que também é causador de acidentes, por imprudência, desconhecimento e até auto-confiança.

    Numa cidade que possui um contigente de 23.000 carros e 26.000 motocicletas, não serão apenas campanhas educativas que trarão bons resultados, até porque, nem todos que fazem parte do público alvo das campanhas, delas participam.

  2. Watergate disse:

    99% sao irresponsaveis!
    Quero é que sumam mesmo!

  3. Opara disse:

    Eu vinha falando sempre sobre isso. Volto a dizer… temos que exigir mais qualidade no transporte coletivo… e isso não quer dizer que precisamos no mototaxismo. Não podemos nivelar nossa cidade por baixo.

  4. Lucas Cabral disse:

    É necessário que seja divulgado todos os acidentes com motoqueiros irresponsáveis, inclusive, mostrando a tragédia, pois assim pode ser que fiquem assustados…

  5. Watergate disse:

    Quanto mais voce mata baratas, mas elas vem pra cima.
    A mesma coisa é essa praga chamada Motoqueiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *