Pesquisa: Inflação tem alta de 1,13% em Petrolina e de 0,56% em Juazeiro no mês de novembro

0

A cesta básica de alimentação registrou alta de 1,13% em Petrolina (PE) e de 0,56% em Juazeiro (BA) no mês de novembro, em comparação ao mês de outubro. O levantamento realizado pelo Colegiado de Economia da Facape estimou o custo no mês passado em R$ 294,44 para a cidade baiana, e R$ 292,15 para a pernambucana.

No acumulado dos últimos 12 meses, Juazeiro apresentou inflação de 0,67%, enquanto Petrolina atingiu 3,06% da cesta básica. Mas durante 2018, Juazeiro teve inflação de 1,57% e Petrolina-PE deflação de -0,50%.

Produtos como o leite integral e a farinha de trigo apresentaram redução de preços, comparados aos meses anteriores. Contudo, os preços médios do leite integral, no valor de R$ 4,38, estão elevados em comparação ao mês de junho desse ano, com valor de R$ 3,45.

Em relação à farinha de mandioca, a queda acontece desde o mês de setembro. Já em novembro o produto que apresentou maiores altas em Petrolina foi o preço da banana (8,67%), com o preço máximo de R$ 5,76, e o mínimo de R$ 2,34. O coordenador da Pesquisa da Cesta Básica, João Ricardo Lima explica. “A banana recupera os preços baixos enfrentados anteriormente, devido à redução da oferta que está ajudando a retomado no preço“.

Variação

Em Juazeiro, o feijão carioca apresentou variação mensal de 4,85%, ficando entre R$ 4,30 e R$ 2,20. Alguns produtos continuam subindo pelo segundo mês consecutivo, a exemplo do tomate, que aumentou, mas em menor nível, causando uma redução da oferta no mercado interno. O mesmo aconteceu com o pão francês, que tem importado o grão da farinha de trigo, tornando o valor do produto final elevado. O arroz enfrenta dificuldades no transporte em decorrência das chuvas. Em razão disso, deve ter o seu produto mais caro no varejo. As informações são da assessoria da Facape.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome