Passageiro reclama da política de preços de empresa de viação sertaneja

4
Foto/reprodução

A política de preços da Empresa de Viação Progresso está sendo questionada pelo leitor Kléber Nogueira, que informou ter sido obrigado a pagar uma passagem, de Arcoverde para Floresta, no Sertão pernambucano, como se tivesse comprado de Caruaru, no Agreste.

Confiram:

Bom dia,

Eu estava em Arcoverde na última quinta, dia 28 de junho, e desejava comprar passagem para cidade de Floresta na Viação Progresso. Tentei comprar a passagem e o que me informaram era que eu tinha que pagar como se tivesse saindo de Caruaru. Ou seja: muito mais cara. Quase R$ 30,00 a mais.

O funcionário estava proibido pela empresa de vender a partir de Arcoverde, cidade que eu estava. Paguei R$ 69,83 numa passagem que, se fosse de Arcoverde, seria de R$ 40,00. Passagem de 28 de junho, com origem em Caruaru (porque foi o jeito), poltrona 26.

Isso acontece todos os dias em diversas cidades do Estado atendidas pela Progresso. O passageiro em Cabrobó, por exemplo, se quiser ir para Belém do São Francisco, tem que comprar passagem para a cidade de Floresta, quase 50 km a mais.

Kléber Nogueira/Leitor

4 COMENTÁRIOS

  1. Absurdo mesmo, o monopólio desta empresa, consegue se ir e retornar a Salvador, daqui de Petrolina, por ate R$ 100,00, enquanto apenas uma passagem de ida a Recife custa a R$ 130,00.

  2. É preciso haver concorrência. Quando a empresa São Luiz deixou de ser a única que atendia para Salvador, o serviço melhorou e o preço ficou mais competitivo. É preciso fazer o mesmo aqui

  3. Acho um absurdo o valor cobrado pela progresso para ir pra Recife. Ta na hora de entrar uma nova empresa para quebrar esse patamar, igual entraram outras empresas para competir com a São Luiz que faz linha pra Salvador.

  4. Aí o problema se a empresa vender é multada pela ANTT, pq a linha , pois eh ela que impõe essa situação porque a linha não está autorizada a vender em algumas localidades

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome