Pais da menina Beatriz terão encontro com Paulo Câmara na próxima segunda-feira

6
Lucinha Mota. (Foto: Blog do Carlos Britto)

Os pais da menina Beatriz Angélica Mota – Lucinha Mota e Sandro Romilton – vão se reunir na próxima segunda-feira (26), às 16h, com o governador Paulo Câmara no Recife. Os dois, que participaram em Petrolina do 4º Seminário ‘Todos por Pernambuco’, na última quarta (21), com a presença de Paulo, foram informados do encontro pela Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados e pela deputada estadual Dulcicleide Amorim (PT).

Em entrevista à imprensa, Lucinha informou que a reunião foi provocada pelo próprio governador. Porém, ela se mostra mais otimista quanto a uma audiência pública que será promovida na capital federal pela Comissão de Direitos Humanos da Câmara, em outubro próximo.

Já fiz (à comissão) diversas denúncias, inclusive à Polícia Civil de Pernambuco. Acredito que, devido a essas denúncias, o governador queira conversar comigo. É uma pena, porque muito antes de fazer as denúncias, que são muito graves, eu o procurei no seu gabinete e através de ligações. Mas infelizmente existe uma blindagem muito grande no governador”, disse Lucinha.

A mãe de Beatriz deixou claro que, caso o bárbaro assassinato de sua filha, que caminha para o quarto ano, continue sem respostas, ela deverá apelar até para cortes internacionais. Ela se mostra insatisfeita com a PC pelo fato de não ter prendido ainda Allinson Henrique Cunha, ex-funcionário terceirizado do Colégio Maria Auxiliadora, em Petrolina, onde a menina foi brutalmente morta a facadas há cerca de 4 anos.

Governador      

Questionado sobre o caso, Paulo Câmara disse que a demora na elucidação do crime “preocupa a todos”. Ele afirmou que, na reunião com os pais de Beatriz, irá deliberar sobre as próximas providências a serem tomadas pelo Estado. “A gente não vai descansar enquanto essa questão não for resolvida”, declarou.

O crime

Beatriz Angélica, de apenas 7 anos, foi assassinada na noite de 10 de dezembro de 2015 durante uma festa de formatura no Colégio Maria Auxiliadora, onde estudava. A menina foi golpeada com mais de 40 facadas. O crime chocou a região e o país. Allinson Henrique, então funcionário terceirizado do colégio, foi acusado de ter apagado imagens das câmeras de monitoramento da instituição de ensino, que poderiam colaborar para a elucidação do crime. Ele se encontra foragido. Alguns suspeitos chegaram a ser divulgados, mas não foram confirmados como assassinos da menina. O crime segue em sigilo.

6 COMENTÁRIOS

  1. Eleições chegando, não é? Ela já está novamente começando a se mexer e tentar algum cargo Político. As intenções em descobrir o assassino da inocente Beatriz já não estão mais em primeiro lugar na cabeça dessa mulher… Só não ver quem não quer, e só quem perdeu foi a pobre criança.

    • Ela foi candidata a deputada por Pernambuco(sendo que mora na Bahia), está mais preocupada em acusar alguem que hipoteticamente ter apagado as imagens do que de ir atras do assassino, já disse que vai ser candidata nas proximas eleicoes, já acusou varias pessoas sem fundamento nem um. Voce acha mesmo que eu sou de araque? Pensa nas coisas que ela fez logo quando ocorreu o crime, e o que tem feito ultimamente.

      Repito.. As intenções de descobrir o assassino da filha não estão mais em primeiro lugar na cabeça dela. O interesse dela agora é outro.

      Só quem perdeu foi Beatriz.

  2. Elogiável reflexão Pensador! Parabéns pelo senso crítico.
    Infelizmente é o que tem se notado ao longo dessa trajetória
    de quase quatro anos. Inicialmente uma mãe que lutava por justiça
    e queria vê resolvido o caso do assassinato de sua filha. Com o passar dos tempos,
    o que se vê é uma mulher que dissemina injustiça acusando levianamente um inocente, honesto, homem de boa índole, de ter apagado imagens do circuito interno da escola, sendo que já há provas que não o fez. Nesse interim, é mais conveniente para ela continuar o acusando a ir em busca do verdadeiro assassino da Pequena Beatriz. Pois o acusar lhe ajuda na sua projeção política, na sua busca por um espaço no mundo da fama do cenário politico. Ainda mais, o acusar e conseguir o condenar, mesmo sabendo que é inocente, a ajudará na lide judicial em que reivindica da Escola indenização pelo bárbaro assassinato da pequena criança. Nada fugirá aos Olhos de Deus! @lana_assunção

  3. Elogiável reflexão Pensador! Parabéns pelo senso crítico.
    Infelizmente é o que tem se notado ao longo dessa trajetória
    de quase quatro anos. Inicialmente uma mãe que lutava por justiça
    e queria vê resolvido o caso do assassinato de sua filha. Com o passar dos tempos,
    o que se vê é uma mulher que dissemina injustiça acusando levianamente um inocente, honesto, homem de boa índole, de ter apagado imagens do circuito interno da escola, sendo que já há provas que não o fez. Nesse interim, é mais conveniente para ela continuar o acusando a ir em busca do verdadeiro assassino da Pequena Beatriz. Pois o acusar lhe ajuda na sua projeção política, na sua busca por um espaço no mundo da fama do cenário politico. Ainda mais, o acusar e conseguir o condenar, mesmo sabendo que é inocente, a ajudará na lide judicial em que reivindica da Escola indenização pelo bárbaro assassinato da pequena criança. Nada fugirá aos Olhos de Deus!

  4. Boa tarde, tomara que a polícia civil de Pernambuco consiga desvendar essa atrocidade que fizeram com essa criança, quanto ao governo deste estado, fico preocupado com a promessa que ele poderá fazer, pois, certamente esse não cumpre o que diz, um verdadeiro fanfarrão mentiroso e hipócrita. Tomara que dessa vez o que ele prometer, se cumpra.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome