Operação da PF fecha o cerco a quadrilha especializada em falsificação de documentos para porte de arma

por Carlos Britto // 24 de maio de 2021 às 08:36

Foto: reprodução

Por meio do seu Setor de Inteligência, a Polícia Federal (PF) em Pernambuco deflagrou nesta segunda-feira (24) uma operação denominada “Araponga”. A finalidade é desarticular uma associação criminosa voltada à prática de falsificação de documentos públicos com o objetivo de obter portes de arma de fogo.

Ao todo são 38 policiais federais cumprindo 8 mandados de busca e apreensão expedidos pela 36ª Vara Federal da Seção Judiciária de Pernambuco, nas cidades do Recife (Região Metropolitana) e Escada (Mata Sul).

As investigações indicaram que, nos anos de 2019 a 2020, integrantes de uma associação criminosa falsificaram e venderam documentos de identidade funcional da Agência Brasileira de Inteligência (ABIN) com o propósito de habilitar seus usuários a portar armas de fogo.

Os envolvidos irão responder pelos crimes de associação criminosa, falsificação de documentos público, uso de documento falso, falsa identidade, posse e porte ilegal de arma de fogo, a depender do grau de participação nos fatos apurados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.