Oficina da Univasf sobre “novas formas de relacionamento” divide opiniões

por Carlos Britto // 24 de novembro de 2022 às 15:00

Foto: reprodução/internet

Uma oficina sobre “novas formas de relacionamento” oferecida pelo Núcleo de Cuidado ao Estudante Universitário, por meio do Projeto de Extensão vinculado à Proex/Univasf, tem dividido opiniões. Segundo a idealizadora da atividade, psicóloga e professora universitária, Shirley Macêdo, a proposta é debater as novas configurações de relacionamento e promover um ambiente de compartilhamento de experiências, a fim de falar sobre dúvidas, quebras de expectativas, insatisfação e outras questões inerentes ao assunto.

No entanto, o assunto dividiu opiniões em grupos de WhatsApp e algumas pessoas discordaram da iniciativa, criticando o fato de a ação ser promovida no meio acadêmico. Palavras como “prostituição, escárnio e destruição da família” surgiram nas redes sociais.

Em resposta, a coordenadora Shirley Macêdo declarou que há uma “distorção” do real sentido da oficina. “Todos que me conhecem sabem da seriedade do meu trabalho ao longo desses 27 anos de profissão como psicóloga e 24 anos como docente. Nossa profissão está a serviço de todas as pessoas e instituições. Nesse sentido, trabalha na direção das demandas da sociedade. Um ou outro pode até estranhar e ter preconceito quanto a esses modos de relacionamento.  Mas nós, como psicólogos e psicólogas, temos a obrigação de acolher, escutar e cuidar de qualquer pessoa”, pontuou.

Shirley acrescentou ainda que esses modos de relacionamento existem e talvez muito mais perto do que as pessoas imaginam. “A psicologia também tem o compromisso de entender as relações e buscar junto com as pessoas estratégias para que as pessoas sejam mais felizes, autorrealizadas, amadas e desenvolvam o amor próprio”, concluiu.

Foto: Reprodução

Oficina da Univasf sobre “novas formas de relacionamento” divide opiniões

  1. Lagartixa disse:

    Eita mundão véi bom de acabar.

  2. Carlos Ferraz disse:

    A UNIVASF se tornou um antro de imoralidade e ativismo LGBT+. Quase tudo gira em torno de sexualidade e estímulos a “pseudo-supremacia homoafetiva.” Ativismo é livre, agora fazer isso com dinheiro do contribuinte, isso é imoral, no mínimo. Usa seu salário!! Ora!!!

  3. ROBERTO disse:

    Por que não fazer o projeto visando melhorar a vida das pessoas que passam necessidades. ” Esse é nosso dinheiro sendo gasto de forma coerente, pelo menos no ponto de vista deles” VAI BRASIIIIIIL!!!!!

  4. FORA, PTRALHAS disse:

    A UNIVASF virou um bordel! Só putaria agora! Triste fim de Policarpo Quaresma!

  5. Cabeça disse:

    Incentivo a promiscuidade.

  6. Saúde disse:

    É por isso que esta região tem alto índice de contaminação de HIV, acreditamos que mortes por AIDs serão recordes num futuro bem próximo nesta região.

  7. Carlos disse:

    Só merda pesquisada com dinheiro da educação e ciÊncia.

  8. Olga Olive disse:

    A Univasf deveria se preocupar em adiantar os cursos, estamos praticamente em 2023 e os semestres atrasados 2021 e 2022; aulas aos sábados e a noite seria o ideal.Agora fica contrariando a educação doméstica, violando o direito das famílias.

  9. Ana Lara disse:

    A universidade ao invés de se preocupar com coisas sérias, vai se ocupando com coisas fúteis e totalmente desnecessária. Enfim…viva a p*

  10. FORA, PTRALHAS disse:

    Que lixos se transformaram as Universidades Públicas! Dá nojo! Agradeçamos essa decadência aos pais, mães, médicos, professores, servidores do IF e da própria UNIVASF, que defendem e apoiam com unhas e dentes os destruidores da Nação brasileira. Aquela quadrilha que passou 16 anos no poder agindo mais como uma facção, do que como partido político autorizado pelo tse. Que triste fim de uma Nação rica e próspera, que à partir de 2023 se transformará também numa fracassada Venezuela Comunista!

  11. FORA, PTRALHAS disse:

    Os destruidores nem assumiram ainda, e as consequências negativas já batem à porta do nosso Brasil! Bolsas de valores despencando e dólar subindo como nunca, a cada merda que a esquerda fala!
    Oh! Senhor Deus! Salva nossa Pátria, dessa corja de bandidos! Salva nossas crianças! Amém!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.