Nova diretoria do Comitê da Bacia Hidrográfica do Lago de Sobradinho assume com o desafio de tratar temas voltados aos impactos na região

0
(Foto: Divulgação)

O Comitê da Bacia Hidrográfica do Lago de Sobradinho elegeu sua nova diretoria, que assume a entidade durante para o triênio 2018-2020. A sessão de posse aconteceu há poucos dias na Câmara Municipal de Vereadores de Casa Nova, norte baiano.

A nova diretoria assume com o desafio de tratar temas voltados aos impactos na bacia, pontuados pelo novo presidente, Ivan de Aquino, sobre mineração, agronegócio, esgotamento sanitário e a baixa do lago de Sobradinho – um dos maiores lagos artificiais do mundo, responsável por abastecer milhares de cidades no entorno do Rio São Francisco. Além disso, o CBH também deve tratar questões inerentes ao desmatamento da mata ciliar por parte de empresas, além do impacto das usinas eólicas, ausência de projetos de saneamento por parte das cidades ribeirinhas, entre outros.

Vamos nos aproximar mais e criar parcerias com o CBHSF. Somos atrelados ao Estado e precisamos de apoio para sobrevivermos com a cobrança dos múltiplos usos. São muitos os desafios para mobilização e conscientização da sociedade”, ressaltou o presidente. De acordo com o Aquino, o comitê recebe verba de R$ 35 mil para aplicação em planejamento de trabalhos até 2021.

A nova diretoria, que está planejando a realização de seminário na primeira quinzena de novembro para referendar suas ações, é composta pelo presidente Francisco Ivan de Aquino, pela vice-presidente, Rosemaria Ferreira Dias de Amorim e pelo secretário Manuel Mota.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome