No dia das mortes de Eduardo Campos e Miguel Arraes, Gonzaga relembra legado dos dois líderes pernambucanos

2
Foto: reprodução

A trajetória política dos ex-governadores Eduardo Campos e Miguel Arraes foi lembrada, nesta quinta-feira (13), pelo deputado federal Gonzaga Patriota (PSB). O parlamentar sertanejo fez uma homenagem à memória desses dois políticos pernambucanos e destacou o legado deixado por ambos, principalmente para Pernambuco. Segundo Gonzaga, Eduardo foi um dos mais preparados líderes políticos do Brasil.

Esta quinta-feira, data em que o Brasil perdeu o ex-governador de Pernambuco e ex-presidente do PSB Eduardo Campos,  traz à memória o legado deixado pelo socialista que foi um dos mais preparados líderes políticos do Brasil. No momento em que o país supera a triste marca das 100 mil mortes, causadas pela gestão catastrófica do Governo Bolsonaro diante da crise da pandemia de coronavírus, o exemplo de Eduardo de luta por uma sociedade mais justa e sua expectativa de ver um Brasil melhor servem de inspiração aos que não desistem de buscar dias melhores“, comentou.

O deputado afirmou que Eduardo foi protagonista na implantação de um modelo de gestão que teve como resultado programas sociais eficientes e reconhecidos internacionalmente.

No governo de Pernambuco, Eduardo Campos implantou uma agenda progressista na área social, invertendo prioridades do Estado, e garantindo alto impacto social com programas como o Pacto pela Vida, o Mãe Coruja Pernambucana, o Todos por Pernambuco e o Chapéu de Palha Mulher. Os três últimos reconhecidos internacionalmente. Mas foi a educação pública sua contribuição política mais relevante, com recordes de investimento e iniciativas inovadoras no país como a remuneração extra aos professores que obtivessem melhor desempenho de seus alunos“, lembra o deputado que destacou também que o empenho do ex-governador transformou a educação do Estado.

Lembranças

Então candidato à Presidência da República, Eduardo faleceu aos 49 anos em um acidente aéreo, em Santos, no mesmo dia da morte do seu avô, Miguel Arraes, que também governou o Estado. Arraes faleceu aos 88 anos, em 2005, no Recife, em decorrência de um choque séptico causado por infecção respiratória agravada por insuficiência renal.

O deputado recordou a história de Miguel Arraes e ressaltou que o ex-governador foi o responsável pela criação do Partido Socialista Brasileiro (PSB). “Miguel Arraes de Alencar, de 88 anos, nasceu em Araripe, no Ceará. Filho de pequenos agricultores, estudou direito no Rio de Janeiro, mas concluiu o curso no Recife. Começou a carreira política em 1947, como secretário da Fazenda de Pernambuco. Três anos depois, foi eleito deputado estadual pelo Partido Social Democrático. Em 1964, Arraes foi cassado e preso pelos militares e se exilou na Argélia. Só voltou ao Brasil em 1979 com a lei da anistia. Em 1982, foi eleito deputado federal. Quatro anos depois, governador de Pernambuco, pela segunda vez. Em 1990, deixou o PMDB e criou o Partido Socialista Brasileiro. De 1994 a 1998 governou o estado de Pernambuco, pela terceira vez. Pernambuco jamais esquecerá esses filhos ilustres que muito fizeram pelo seu povo“, concluiu.

2 COMENTÁRIOS

  1. Quem vive de passado é Museu e o presente que vivemos é uma tragedia esse Paulo Camaralenta… Ele Governa de costas pra o Vale do São Francisco.
    Graças a FBC com sua abilidade Politica vivemos uma Petrolina nos trilhos do desenvolvimento.
    Miguel Coelho está fazendo história na Gestão da Prefeitura de Petrolina

    Miguel Coelho 2020…Prefeito de Petrolina novamente pra fazer história.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome