Mutirão de avaliação para diagnóstico e tratamento da hanseníase será realizado em Petrolina

0
Foto: Reprodução

Neste sábado (11), em Petrolina, um mutirão vai ajudar pessoas com manchas na pele e suspeitas de hanseníase. Uma avaliação será feita das 8h às 13h, no Bairro Maria Auxiliadora, zona leste de Petrolina, onde acontecerá a iniciativa na Policlínica da Univasf. A ideia é alertar a população sobre a gravidade da doença e a necessidade do diagnóstico e tratamento precoce.

A ação tem apoio do Hospital Universitário (HU) e integra a programação da campanha ‘Janeiro Roxo’, voltada à conscientização, prevenção e cuidados contra a hanseníase. Segundo a coordenação, os pacientes serão triados por profissionais de saúde da Univasf e pelos estudantes de medicina. Quem apresentar sinais da doença serão atendidos pelos médicos dermatologistas.

A doença, em casos mais avançados, pode atingir nervos e causar danos motores irreversíveis. Médica especializada em dermatologia e hansenologia, Tânia Moreno alerta para o grande número de casos detectados no país – em média são 30 mil por ano, segundo o Ministério da Saúde.  “Cerca de 90% dos diagnósticos da doença, nas Américas, são encontrados no Brasil. E o Nordeste tem seis vezes mais casos do que o tolerável”.

Sinais

Os sintomas mais comuns da hanseníase são: manchas claras, rosadas ou avermelhadas no corpo, geralmente com diminuição ou ausência de sensibilidade ao calor, frio ou ao tato. Também podem ocorrer caroços na pele, dormências, diminuição de força e inchaços nas mãos e nos pés, formigamentos ou sensação de choque nos braços e nas pernas. A Policlínica da Univasf está localizada na Rua André Vidal de Negreiros, s/nº, próximo ao Parque Josepha Coelho.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome

10 − 9 =