MTST promete grande mobilização contra impeachment no Dia do Trabalho

3

MTST

O coordenador nacional do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), Guilherme Boulos, afirmou nesta terça-feira (19) que os movimentos sociais ligados ao PT devem realizar um grande ato contra o impeachment no 1º de maio e que o MTST deve realizar manifestações simultâneas em 10 Estados no início da próxima semana, todas contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff.

“A expectativa para barrar o golpe não será no carpete do Congresso, mas no asfalto das ruas”, disse o ativista. Segundo ele, a manifestação da próxima semana ainda não tem data marcada, mas deve ser definida amanhã.

Para Boulos, a votação de domingo na Câmara sobre o processo de impeachment foi, na verdade, uma eleição indireta para presidente da República. “O plenário estava dividido entre quem queria Dilma e quem queria Temer”, afirmou. “A várzea a qual o País assistiu no domingo, lamentavelmente, com um pouquinho mais de requinte e de perfume, deve se repetir no Senado. O nível político é o mesmo”, acrescentou Boulos, que disse considerar ilegítimo um eventual governo Temer.

Boulos deixou nesta tarde a sede do diretório nacional do PT. Ele participou de encontro com dirigentes do partido. A reunião começou pela manhã e acabou somente no final da tarde. Eles discutiram a votação de domingo e elaboraram os próximos passos da legenda. Boulos veio para manifestar a posição do MTST sobre o atual cenário. (fonte: Estadão/foto: Ricardo Labastier/JC Imagem)

3 COMENTÁRIOS

  1. É um bom momento para passar o trator nas áreas invadidas e desalojar os invasores, enquanto eles estiverem interditando o tráfego, ganhando diária e comendo pão com mortadela, gastando nosso suado dinheiro em manifestações para garantir a boquinha paga pelos corruPTos.

Deixe uma resposta para edinaria Cancelar resposta

Comentar
Seu nome

10 − 9 =