Ministro da Saúde deverá visitar Petrolina para ver obras do Hospital Dom Thomaz

1

FBC e ministro saúde

O ministro da Saúde, Marcelo Castro, fará uma visita a Pernambuco para ver de perto as unidades que serão referência na assistência aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) no Estado. Uma delas – a convite do prefeito de Recife, Geraldo Julio – será o Hospital da Mulher, no Recife, cujas obras devem ser concluídas até o final deste ano. Outra unidade hospitalar que receberá a visita do ministro – a convite do senador Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE) – será o Hospital Dom Thomaz, em Petrolina, administrado pela Associação Petrolinense de Amparo à Maternidade e à Infância (Apami) e que oferecerá atendimento especializado no tratamento de câncer.

A visita de Marcelo Castro a Pernambuco foi sinalizada nesta quarta-feira (14), durante audiência entre o ministro, o prefeito Geraldo Julio e o senador FBC, no Ministério da Saúde, em Brasília (DF).

Também participaram do encontro o chefe-de-gabinete de Marcelo Castro, Guilherme Almeida; o secretário municipal de Saúde de Recife, Jaílson Correia; e o deputado federal Tadeu Alencar (PSB-PE). Na ocasião, Castro garantiu que R$ 18 milhões serão liberados, pelo Ministério da Saúde, para a finalização das obras do Hospital da Mulher.

Comentário do Blog:

Sem dúvida o equipamento é de fundamental importância para a Região Metropolitana do Recife e merece o investimento. Espera-se, no entanto, que essa mesma atenção do ministro em relação ao Hospital da Mulher também seja destinada ao Hospital Dom Thomaz, que atenderá pacientes com câncer não só de Petrolina, mas de cidades num raio de abrangência de 400 quilômetros (inclusive de outros estados). O Sertão também merece. (foto/divulgação)

1 COMENTÁRIO

  1. Espero que ele traga uma mala com dinheiro para pagar os funcionários do HRJ e HDM, que ainda estão sem receber o salário desse mês. A saúde no SUS é tratada com total descaso. Quem é que quer trabalhar no SUS desse jeito? Depois o mesmo Governo que atrasa sistematicamente salários, acusa médicos que outros funcionários da saúde de “não quererem” atuar no sus, por supostamente “não gostar de pobre”… Chega dessas falácias!

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome