Militares do 72º BIMtz em Petrolina engrossam força-tarefa nacional para garantir ordem no Ceará por conta da greve dos PMs

2
Foto: José Leomar/SVM

A crise na segurança pública do Ceará, com a greve dos policiais militares, já conta com reforço de 2,5 mil soldados do Exército Brasileiro – incluindo 150 do 72º Batalhão de Infantaria Motorizado (BIMtz) de Petrolina (PE), segundo informou a apresentadora do Programa ‘Cidade em Movimento’, Lidiane Souza, da Rádio Cidade AM de Juazeiro (BA). O grupo embarcou no dia de ontem (21) para Fortaleza, atendendo a um pedido do governo federal. Há também 150 agentes da Força Nacional, enviados ao Estado para conter a crise na segurança pública após o motim de parte dos policiais militares.

Outros 150 agentes da Força Nacional devem chegar ao Ceará neste fim de semana, segundo o comandante de 10ª região militar, Fernando da Cunha Mattos.

Mattos chefia o patrulhamento das ruas em cidades da Grande Fortaleza devido à aplicação da Garantia da Lei e da Ordem (GLO). A lei entra em vigor em situação em que as forças padrões de segurança não conseguem garantir a ordem. Nesse caso, membros do Exército podem exercer poder de policiamento.

As Forças Armadas atuam no patrulhamento em cidades da Região Metropolitana de Fortaleza desde a manhã desta sexta. Com informações do G1-CE.

2 COMENTÁRIOS

  1. Nossa defesa, que ha 150 anos nao participa de um conflito, consome mais recursos que a saúde e educação, fora os privilégios das filhas “solteiras” de militares, a verdadeira mamata.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome