Militante do PROS em cidade da Mata Sul pernambucana é presa em flagrante após atropelamento

0
Foto: reprodução/Facebook

Em Água Preta (PE), município localizado na Zona da Mata Sul, a campanha municipal virou caso de polícia. A moradora do município de Palmares, Welma Melo (foto), militante do PROS, foi presa em flagrante depois de atropelar um grupo de partidários do candidato a prefeito Noé Magalhães (PSB). A ação da militante, cujas cenas estão gravadas através de imagens de celular, mostram-na dirigindo e lançando o carro sobre os partidários da ‘Chapa 40’, causando perplexidade em várias pessoas que estavam no local ou que acompanharam as imagens pelas redes sociais.

Nas imagens do vídeo, Welma faz uma manobra rápida na rua, dirigindo um veículo cor prata, e sai em velocidade, avançando com o carro para onde as pessoas estavam, causando o atropelamento. Havia aproximadamente 15 pessoas no local, que perceberam a movimentação brusca do carro e tentaram desviar.

Anayara Maria de Lima Campos, moradora de Água Preta, foi uma das vítimas. Ela prestou depoimento à polícia, que lavrou rapidamente um boletim de ocorrência e em diligência imediata conseguiu deter a causadora do acidente no município de Palmares. Welma foi presa em flagrante e vai responder por tentativa de homicídio.

Água Preta tem pouco mais de 23 mil eleitores, que se dividem entre Tonhão (PROS), Noé Magalhães (PSB), Elias de Alegrete (Avante) e Daisy de Paulo (MDB). O clima é de disputa acirrada. O vice-prefeito e pré-candidato à prefeitura, Tonhão, está envolvido em polêmicas desde o começo da campanha, quando foi multado por realizar propaganda eleitoral antecipada e tem recebido muitas críticas, sendo chamado de “funcionário do prefeito” e “boneco” pelo pré-candidato do PSB, Noé Magalhães.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome