Miguel Coelho se diz “neutro” em relação ao segundo turno presidencial

8
Foto: Alexandre Justino/PMP divulgação

O prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (PSB), abriu espaço em sua agenda administrativa na manhã desta sexta-feira (26), ao inaugurar com o ministro dos Transportes, Valter Casimiro, a duplicação da Avenida Sete de Setembro, para comentar a disputa presidencial que será encerrada neste domingo (28). A jornalistas, Miguel deixou claro que não apoiará nem Jair Bolsonaro (PSL), nem Fernando Haddad (PT) – os dois concorrentes à Presidência da República.

O prefeito ressaltou ainda que defendeu no primeiro turno seu candidato, Geraldo Alckmin (PSDB), que recebeu uma votação pífia.

Mesmo se mantendo neutro, Miguel adiantou que vai exercer sua cidadania neste domingo, ao comparecer à sessão de votação ao lado da primeira-dama do município, Lara Secchi.

8 COMENTÁRIOS

  1. Prefeito, quando a democracia está em risco não é correto ficar em cima do muro. Não votar é ser conivente com a eleição de alguém que possa fazer um grande mal ao país. Temos que seguir o exemplo da França onde a direita, o centro e esquerda se uniram em torno de Macrom a fim de evitar que a extrema-direita vencesse! Não sou petista, e discorda de vários temas do conteúdo ideológico desse partido, seja na economia, seja nos costumes defendidos por essa agremiação política. Entretanto, a exemplo do caso francês, torna-se urgente a união de todos para evitar a vitória de um candidato que defende idéias extremadas, como a não homologação de terras indígenas, a flexibilização da proteção de florestas, e para resumir, é defensor feroz de tudo que seja contrário ao politicamente correto. É um risco que não devemos “pagar para ver”.

  2. É impossível expor seu ponto de vista de forma educada? Quanta falta de maturidade… por isso estamos nesse momento, o país precisando melhorar e o povo se trocando com meninices…

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome