Miguel Coelho evita falar em vitória no 1º turno em 2020, mas se diz confiante: “Vou cuidar da minha estratégia, eles que façam a deles”

9
Foto: Jean Brito

Navegando em números positivos do seu governo neste primeiro mandato, segundo apontam as pesquisas de opinião, o prefeito de Petrolina Miguel Coelho (MDB) demonstrou serenidade quanto a 2020, quando tentará a reeleição. Por outro lado, ele não escondeu a confiança e o otimismo em sair mais uma vez vitorioso nas urnas, mesmo com a possibilidade do município ter, pela primeira vez em sua história, um segundo turno na majoritária.

Durante jantar de confraternização com a imprensa e convidados, na última quinta-feira (12), Miguel disse acreditar que sua gestão está no caminho certo.

Eu repito em todas as reuniões com nossa equipe da prefeitura que o resultado de 2020 é consequência do trabalho que a gente fez no primeiro mandato. Acredito que as pessoas vão ter esse reconhecimento, como hoje já têm. Você não chega a quase 90% de aprovação de sua gestão sem ter esse reconhecimento da população. Então, é ter muita serenidade, humildade, continuar focado no trabalho nos avanços da saúde, educação, infraestrutura, social, segurança”, ponderou.

Perguntado se pretende liquidar a fatura ainda no primeiro turno, já que seus adversários se articulam para levar a disputa para um eventual segundo turno, o prefeito voltou a despistar. “Deixa 2020 para lá. No momento certo eu vou cuidar da minha estratégia, e eles que façam a deles, mas estou muito confiante”, finalizou.

9 COMENTÁRIOS

  1. Subestimar o inimigo ou superestimar a si próprio é o primeiro passo para à derrota. Já dizia Sun Tzu.

    Queria eu ser candidato a prefeito, iria comer esse moleque com farinha.

  2. O poste que governa PE é tão fraco que nem age, já pensou se o poste fosse diferente e quisesse tentar eleger um prefeito em Petrolina? Ia ter que fazer um monte de coisa do tipo: duplicar trecho urbano da estrada das Pedrinhas, ampliar o campus UPE com a vinda de novos cursos, implantar a unidade do porto digital daqui gerando milhares de empregos, duplicar a perimentral, implantar a escola técnica estadual, atrair industrias, atrais parque eólicos, construir mais escolas, etc, etc, etc, Petrolina iria ganhar com uma disputa, mas com certeza a eleição vai ser igual a um sóbrio com boa envergadura dar uma pisa em bêbado.

  3. Muito difícil não ter o segundo turno. O prefeito tem aproveitado uma leva de recursos federais e existem os méritos nisto, notadamente do Pai. Apesar de ser constantemente alvo da Lava Jato, tem conseguido driblar isto e direcionar recursos para Petrolina, ajudando o filho. A Orla está uma beleza. Ele mora na Orla. Contudo, a periferia é esquecida, está um caos. Onde está a infraestrutura toda na periferia? O que mais se encontra são ruas sem calcamento e esgoto a céu aberto. E a saude? O que o prefeito pode dizer que deixou de marca na saude? E na educação? O pessoal que vai concorrer não é despreparado como o ex candidato Edinaldo era. E o prefeito é arrogante, tem dificuldades de lidar com o contraditorio. Vai ser uma campanha que terá que investir muito dinheiro para ganhar.

  4. Engraçado como não se pode falar dos empréstimos multimilionários e os sucessivos aumentos de impostos que o pináculo da evolução humana fez em sua gestão. Está tudo registrado no diário do munícipio e no portal da transparência. Qual o problema de se falar disso?

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome