Mesmo contrárias a endurecimento de medidas restritivas, CDL e Sindilojas de Petrolina reconhecem esforços do poder público contra pandemia

0

Em nota enviada ao Blog, a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Petrolina e o Sindicato do Comércio Varejista (Sindilojas) reforçaram seu posicionamento contrário ao endurecimento das medidas restritivas de combate à pandemia de Covid-19 na cidade. No entanto, a nota serviu para contestar uma suposta carta aberta divulgada por empresários locais, de que não iriam seguir mais o decreto estadual nº 50.346 – cujo prazo se encerra nesta quarta-feira (17) -, caso seja prorrogado.

Tanto a CDL e o Sindilojas reconhecem, mesmo com essas ressalvas, os esforços das autoridades públicas no enfrentamento à pandemia.

Confiram:

A Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Petrolina e o Sindicato do Comércio Varejista (Sindilojas) vem a público esclarecer que apesar de respeitar outras formas de pensamentos e manifestações, as entidades representativas do setor Varejista local entendem e apoiam todas as medidas que sejam cabíveis e urgentes no enfrentamento a pandemia, ao tempo em que  repudiam que as consequências e as medidas restritivas decorrentes de aglomerações irresponsáveis e das exceções que descumpriram os protocolos de saúde pública, pelas quais levaram às recentes decisões de lockdown, recaiam sobre aqueles que de maneira responsável, têm contribuído para o desenvolvimento social e econômico da nossa cidade.

É importante lembrar que desde o início das medidas restritivas, há cerca de um ano, o comércio varejista de Petrolina tem cumprido com as orientações determinadas pelas autoridades sanitárias, como a exigência do uso de máscaras, limitação de entrada de pessoas nos estabelecimentos, disponibilização de álcool em gel, higienização e demais recomendações; garantindo com isso, o funcionamento de suas atividades de forma segura e consciente.

Estamos certos de que o fechamento do comércio abruptamente, sem critérios claros e pré-determinados, não é o melhor caminho para o enfrentamento da crise sanitária no atual cenário, uma vez que junto a ela reside um problema social. A medida só contribuirá para o agravamento da crise econômica do país e consequentemente para o aumento do desemprego. Esse argumento, inclusive, faz parte de ofício encaminhado para autoridades das esferas municipal e estadual, oficialmente, no início deste mês, através do Comitê Petrolina no Combate ao Coronavírus, que reúne instituições e entidades representativas dos setores produtivos locais.

Diante do exposto, reforçamos a importância dos poderes públicos voltarem a intensificar as fiscalizações nos locais onde são registradas aglomerações com frequência, além de campanhas educativas para conscientização das pessoas. É preciso massificar cada vez mais a ideia de que precisamos cuidar um dos outros. Também se faz indispensável o controle das feiras livres e transporte coletivo; urgência na aquisição de mais vacinas e abertura de novos leitos de UTI para a população.

De antemão, registramos o nosso reconhecimento do enorme e cuidadoso esforço que está sendo feito pelo Poder Público Municipal, no enfrentamento da pandemia do Covid-19 que tem afligido a todos. Entendemos que o diálogo sempre será a melhor solução para, juntos, enfrentarmos esse grande desafio do qual não temos dúvidas, apesar de todas as incertezas e perdas irreparáveis; sairemos vencedores.

CDL/Sindilojas

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome

13 − 11 =