Médicos discutem relação com a mídia em simpósio no Recife

por Carlos Britto // 27 de abril de 2009 às 06:35

O Sindicato dos Médicos de Pernambuco (Simepe) está abrindo inscrições nesta segunda-feira (27) para o 2º Simpósio Pernambucano de Integração Médico/Mídia.

O evento tem como objetivo estreitar o relacionamento entre os profissionais de medicina e jornalismo, permitindo a troca de experiências e conhecimentos entre as duas áreas. O 2º Simpósio acontecerá no dia 22 de maio, das 9h às 18h.

Entre os temas a serem discutidos estão a mídia, as novas tecnologias e ferramentas de comunicação; democratização da informatização e comunicação sindical; a concepção da classe médica sobre a mídia entre outros.

As inscrições devem ser feitas na sede do Simepe, no Recife (Avenida João de Barros nº 587, Boa Vista) no horário comercial e custam R$ 10,00 (estudantes e médicos associados) e R$ 20,00 (profissionais)

Para maiores informações os interessados podem entrar em contato pelos telefones: (81)3316-2400 e 3316-2408.

 

 

Médicos discutem relação com a mídia em simpósio no Recife

  1. Silvia Antunes disse:

    É bom mesmo que discutam não só a relação com a mídia mas com a população de um modo geral. A classe médica já está se tornando uma classe antipática pela postura mercenária que demonstram frente aos serviços, principalmente do SUS.
    Todos usam ou usaram os paciente do SUS como cobaias, além de terem estudado nas Universidades Públicas, além de não darem nenhum rtetorno disso, sim porque só estagiam no SUS e depois de feitos querem dá um “chega pra lá” no sistema.

  2. Silvia Antunes disse:

    Petrolina é um exemplo disso, estou vendo na mídia a pressão que estão fazendo ao município. Toda população da região sabe que estes senhores cresceram e fizeram seus belos hospitais as custas do Dom Malan, agora cospem no prato que comeram e que comen ainda. O gestor tem mesmo que buscar profissionais mais humanistas em outras regiões do Pais.
    Estão pensando que médico tambem não adoence, depois que sofrem ou tem algum ente querido com alguma patologia maligna não sabem o porque.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *