Representantes culturais de Petrolina buscam apoio dos vereadores para fortalecer luta pelo Carnaval

1

representantes-culturais-carnaval-petrolina

Depois da reunião no Sesc, semana passada, promovida por representantes culturais de Petrolina, a discussão acerca do formato do Carnaval 2017 na cidade chegou à Casa Plínio Amorim. Durante sessão de ontem (1), o assunto foi levado a plenário pela vereadora Maria Elena (PSB). Militante histórica do segmento de cultura em Petrolina, ela disse que não apenas apoia a folia, como não medirá esforços junto ao seu aliado, o prefeito eleito Miguel Coelho (PSB), no intuito de investir com mais força no Carnaval da cidade. Um dos presentes na sessão de ontem, o publicitário e advogado Marcos Brasil também falou.

Ele afirmou que a Casa do Povo, cujos integrantes representam os interesses dos petrolinenses, não poderia ficar de fora dessa discussão. De acordo com Marcos, a ideia do grupo que foi criado para tratar do planejamento da festa é, primeiro, envolver todos os setores da cidade. “O intuito, na realidade, é aquele que eu já tenho dito nos quatro cantos de Petrolina: criar um sentimento de pertencimento do Carnaval”, reforçou.

O primeiro passo concreto já foi concebido. Um selo com a sugestiva frase “Eu Sou o Carnaval de Petrolina” deverá ser lançado pelo grupo, nos próximos dias, para ser adesivado em veículos e nas vitrines das lojas da cidade. Marcos se disse satisfeito com a reação positiva dos vereadores da Casa, já que alguns demonstraram claramente sua tristeza – a exemplo da própria Maria Elena – com a atual administração, por não ter se esforçado em fortalecer a folia.

“Isso nos deixa feliz, porque alguns vereadores já se debruçam sobre essa questão e se incomodam pelo fato do Carnaval não ter tido o prestígio que merece durante a gestão atual. Nós acreditamos que a cada dia que passa damos um passo a mais, com o grupo que criamos, nessa grande luta para realizarmos o Carnaval”, avaliou Marcos, acrescentando que o grupo tem desde pessoas mais simples até as mais influentes da sociedade, que querem de volta a folia.

Secretaria de Cultura

Marcos lembrou ainda que outro ponto surgido do debate na semana passada sobre a realização do Carnaval, é a criação de uma Secretaria de Cultura. Ele afirmou que muitos artistas que participaram do encontro no Sesc mostraram sua apreensão pelo fato de que toda essa luta seria em vão, a Prefeitura de Petrolina não contar com uma pasta no primeiro escalão de governo, para atender as demandas do setor. “Entendemos que é importante, sim, ter uma secretaria para ter uma verba exclusiva para o calendário cultural para movimentar também a economia, porque Petrolina não é só Carnaval”, avaliou. Ele disse também que levará essa sugestão aos vereadores para inclui-la na Lei Orçamentaria Anual (LOA) para 2017, que deverá ser votada ainda este ano na Casa.

1 COMENTÁRIO

  1. Como podemos fazer para também participar desses encontros? O próximo, se for à noite, pretendo ir também! Seria ótimo a criação de uma Secretaria de Cultura, Petrolina precisa fazer o tombamento de todo o casario histórico da área central da cidade, incluindo os prédios da Catedral, da Matriz, do Palácio Episcopal, do Ponto Chic, dos Artífices Petrolinense, do Colégio Nossa Senhora, do Colégio Dom Bosco, do Colégio Pio XI, do Centro de Treinamento Diocesano, da 8a Dires, da Antiga Prefeitura, do Antigo Frigorífico, da Estação Ferroviária da Estrada de Ferro Petrolina-Teresina, dos Correios, do Chalé (Palacinho), da Sociedade Filarmônica 21 de Setembro, da casa do Major Rabelo Padilha, da casa do Cel Quelê, do Cine Petrolina, do Hidrante da em frente à Estação, da Antiga Caixa D’água, da casa do Cel Padilha, etc.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome