Maria Elena vê comissão pioneira na Casa Plínio Amorim como mais uma conquista das mulheres petrolinenses e relembra histórico de sua luta

0
Foto: divulgação

A vereadora Maria Elena (PRTB) era uma das mais orgulhosas na sessão solene de ontem (12), quando a Comissão Parlamentar de Defesa dos Direitos das Mulheres foi oficialmente apresentada e apta a iniciar suas atividades na Casa Plínio Amorim. E não era para menos. Elena já tem uma longa história nessa causa.

Ao Blog ela destacou esse trabalho, desde o primeiro mandato como representante do Legislativo Municipal.

As principais ações de políticas de proteção à mulher, implantadas em Petrolina, passaram, todas, pela força e pela voz dos meus mandatos, desde o governo de Fernando Bezerra Coelho, Odacy Amorim e Julio Lossio, e agora Miguel Coelho. Mas principalmente do saudoso governador Eduardo Campos, amigo querido, que verdadeiramente me valorizava . Assim como a sua secretária da Mulher Dra. Cristina Buarque, que comprava comigo as boas brigas por Petrolina”, ressaltou.

Nesse trabalho, Elena cita, por exemplo, a instalação da Vara da Violência Doméstica; a vinda do Programa Chapéu de Palha Mulher da Fruticultura Irrigada; a casa Abrigo Marici Amador; o Centro de Referência de Atendimento à Mulher (CESM); a Penitenciária Feminina; a Lei Maria da Penha vai às Escolas (em fase de aplicação); a lei que criou o Programa Continuado de Prevenção e Punição ao Assédio Sexual a Mulheres nos Transportes Coletivos, criada recentemente, mas já em franco processo de lançamento.

Comissão pioneira

Sobre a Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher, que é a primeira implantada por uma Câmara de Vereadores em Pernambuco, Elena lembrou que esta já era uma pauta dela. “Com o meu afastamento em 2017 até abril de 2018, a vereadora Cristina Costa (PT) abraçou e realmente significa mais um avanço nas políticas públicas do município”, pontuou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome