Maioria das torres de telefonia móvel em Petrolina não tem alvará, diz secretário

por Carlos Britto // 22 de maio de 2009 às 18:20

torre2A Prefeitura de Petrolina decidiu agir contra a implantação de torres de telefonia móvel sem alvarás de construção.

De acordo com o secretário municipal de Planejamento e Meio Ambiente, Geraldo Júnior, já foram identificadas na cidade 43 torres de telefones celulares. A maioria sem permissão da prefeitura para entrar em funcionamento.

“Essas antenas foram implantadas na calada da noite e durante os finais de semana, justamente quando as equipes de fiscalização não estão atuando. As operadoras sabem, que se vierem solicitar os alvarás de construção, não terão”, justifica o secretário.

Para tentar minimizar o problema, Geraldo informou que o prefeito Júlio Lóssio determinou a criação de uma comissão interna da secretaria, formada por fiscais de postura e de obras, engenheiros e arquitetos.

Esse grupo vai ficar responsável pela elaboração de uma minuta de projeto de lei, que será enviado à Câmara Municipal, visando adequar a instalação dessas torres dentro de uma legislação específica.     

Maioria das torres de telefonia móvel em Petrolina não tem alvará, diz secretário

  1. Lucas Cabral disse:

    Daqui a pouco vão construir uma na frente da Catedral e ninguem da Prefeitura vai ver, porque uma torre daquele tamanho passar despercebida dos fiscais é demais. Ô Petrolina vela que ta abandonada.

  2. Watergate disse:

    As operadoras sabem, que se vierem solicitar os alvarás de construção, não terão”, justifica o secretário.

    E é pra cidade ficar sem celular ?
    Que lindo!
    REalmente essa é a terra dos impossiveis!

  3. Carlos Andre disse:

    Boa Noite,, Realmente amigos esse foi até o momento a pior desculpa que ja foi dado por esse secretario, erguer escondido uma torre desse porte na calada da noite,,, é realmente fantastico. vou realamente esperar a torre na frente da Categral para ver se eles conseguem exergar..

  4. Terra dos Impossiveis disse:

    Dois detalhes da Lei que regulamenta a instalação de Antena de Celular:
    1 – Não poderá ser instalado a menos de 100 (cem) metros de raio de qualquer residencia;
    2 – Num raio de 300 metros, deverá ser colhido assinaturas dos proprietarios das residendias, com um minimo de 60 % de concordancia.
    são só dois pontos da lei absurda.
    pela Lei todas, absolutamente todas as antenas de radio, TV, e celular, tem que serem removidas.
    Curiosidade: O vereador que apresentou a Lei, possui um Iphone.
    que só servira pra ouvir musica e tirar fotos, se aplicada a Lei que ele criou.

  5. Watergate disse:

    Essa lei foi criada por FBC, atraves de Durando, na epoca FBC era dono da BCP em Petrolina, e queria complicar a chegada da concorrencia.
    Se seguir essa lei ao pé da letra, Petrolina será a unica cidade do MUNDO que nao vai ter celular! Pois nao da pra colocar torre no meio do rio e nem flutuando nas nuvens.

    Agora, Geraldo Junior, dizer que as torres foram construidas na calada da noite ? em fins de semana ?
    Geraldo, são TORRES que demoram semanas para ficar prontas! Não sao os buracos que a prefeitura anda tapando de qualquer jeito não meu amigo.

  6. UMBERTO ALVES disse:

    Se passou despercebido a construção de torres por serem construídas na calada da noite, como não perceberam a construção da torre que fica ao lado da casa de shows TREVO?

  7. Petrolinense disse:

    Uma dessa torres, instalada há uns dois meses, na Rua do Canal no Dom Malan, não tem aquela luz de sinalização para aviões. Essa lei, absurda, segundo o leitor “Terra do Impossíveis”, que existe em Petrolina não foi criada por FBC, ODACY, ou JL. Ela se baseia no código de postura de outras cidades, visto que Petrolina não foi uma das primeiras cidades a ter sinal de celular. Tem como critério, ainda, vários estudos que demonstram a prejudicialidade da exposição aos sinais de micro-ondas. Mas realmente, o setor reponsável pelo código de posturas, que eu não sei afinal a que secretaria está ligado, deixa muito a desejar.

  8. Francisco disse:

    Há suspeitas levantadas por alguns estudos,conforme alguém já mencionou ,que apontam para danos pelo uso prolongado do celular.Não sou especialista em telefonia,mas Imaginem o que pode ocorrer para quem mora próximo a uma antena, onde concentra as ondas eletromagnéticas de vários aparelhos.Cabe aos orgãos competentes avaliarem a aplicaçao das normas específficas,para achar o ponto de equilíbrio entre a necessidade do celular e a saúde das pessoas,pois se deixar por conta da vontade dos empresários da telefonia,eles não farão nada para minimizar os danos, pois o capital financeiro, principalmente se for estrangeiro, não tem coração; tem lucro ou prejuízo.

  9. Watergate disse:

    Torres de televisao e radio emitem infinitamente mais radiacao do que torres de celular. E no entanto encontram-se em diversos locais da cidade sem matar ninguem.
    Nenhum estudo provou que radiacao de torre fa mal, assim como nao provou o contrario.
    Existe sim, interesses mesquinhos por traz dessas leis absurdas que apenas petrolina tenta impor.

  10. antonio marcos disse:

    acaba de ser aprovada, no ultimo dia 5.5, a lei federal que regulamenta a instalacao de torres. consultem o site da Anatel. a competencia das radiacoes e do orgao federal. vejam tambem a normativa do conama que tambem orientam os orgaos locais para o licenciamento de antenas.

  11. POR DENTRO DO ASSUNTO disse:

    Antes de qualquer comentário é interessante que se aprofunde melhor no assunto para não falar “bobagens”. Se ligue e veja o site abaixo:

    http://www.anatel.gov.br/Portal/exibirPortalInternet.do

  12. Otto Mello disse:

    Amigos:

    O Secretário tem razão, cansei de presenciar instalação de equipamentos durante a noite para sites sem documentação definitiva, por pressão das operadoras.

    Radiação não ionizante faz mal sim! Tanto é que existe um limite para os níveis de densidade de potência irradiada, adotado pela Anatel e pela Organização Mundial de saúde.

    Ottriebe@yahoo.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *