Lucinha Mota e Odacy Amorim caem de pé após resultado das urnas

7

Nem sempre a derrota nas urnas é sinônimo de fracasso. Que o digam Lucinha Mota (PSOL) e Odacy Amorim (PT).

Mãe da garotinha Beatriz Angélica Mota, que foi assassinada num colégio particular onde estudava em Petrolina, em dezembro de 2015, Lucinha levantou a bandeira por justiça e pelo combate à violência em Pernambuco. E conseguiu canalizar para ela a indignação do eleitorado do Estado.

Lucinha pode não ter sido eleita para uma vaga na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), mas os 16.326 votos que obteve soaram como vitória. E serviram para mostrar a ela que há mais gente em prol de sua luta do que ela talvez imaginasse.

Para se ter ideia, Lucinha ficou à frente em Petrolina de nomes como o estadual Lucas Ramos (PSB), Andrea Lossio (Rede) e o vereador Gabriel Menezes (PSL). No geral, ela passou o ex-prefeito do Recife João da Costa (PT), que obteve 15.715 votos.

Odacy Amorim também sai das urnas com estatus de vitorioso. Candidato a federal, ele alcançou 40.050 votos e não foi eleito. Por outro lado mostrou sua liderança política, já que boa parte desse desempenho ele conquistou em Petrolina, onde foi majoritário. Além disso, o petista conseguiu transferir votos necessários para sua esposa Dulcicleide Amorim (PT), que garantiu uma vaga na Alepe.

7 COMENTÁRIOS

  1. A esposa levou sem ganhar!!!! Pouco mais de 22 mil votos enquanto outros obtiveram quase 30 mil votos e não levarão!! Isto tem que mudar na política brasileira, quem tiver mais votos deve ser eleito, esta foi a vontade do povo!!!! O não, será que na hora de votar agente vai fazer conta da coligação, isto é mais um absurdo da nossa falsa democracia!!

    • Também reparei nisso, um monte de candidatos bem votados no alto da lista e que não ocuparam vaga. Tá na hora de acabar com esse sistema, voto distrital é a solução para esses puxadinhos.

  2. Seria um fato inusitado se ela fosse eleita. Seria estranho uma pessoa que não é petrolinense (pois não nasceu aqui e nem reside aqui e nem tem vínculo familiar com a cidade) ser representante daquilo que não é.

    • E desde quando é proibido? Em Juazeiro, o melhor prefeito da história é natural de Petrolândia-PE. Ela luta por uma causa justa. A filha dela foi assassinada cruel e covardemente numa escola tradicional de sua cidade fria e sem amor ao próximo E se fosse com sua filha?

  3. Parabéns a Odacy, que sem estrutura e máquina, comprova a cada eleição a sua liderança e prestígio no Sertão, sobretudo em Petrolina. Dulcicleide dará continuidade ao seu trabalho na Alepe, e ele irá alçar outros voos na política.

  4. Odacy sem estrutura ganhou mais de 1 milhão para gastar na campanha dinheiro nosso,a não ser que ele não gastou um centavo né,e fez outra coisa com o dinheiro ai a coisa muda de figura,mistérios.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome