Lucas Ramos: “A oposição não deve sair unida no primeiro turno em Petrolina”

2
Foto: Blog do Carlos Britto

O deputado estadual Lucas Ramos (PSB) afirmou no Programa Carlos Britto de quarta-feira (5) que espera o apoio de Odacy Amorim (PT), Julio Lossio (PSD), Gabriel Menezes (PSL) e Cristina Costa (PT), em um eventual e inédito segundo turno em Petrolina. No entanto, disse serem legítimas as candidaturas dos colegas de oposição ao Executivo local no primeiro turno.

Pré-candidato já definido pelo PSB, Lucas Ramos acredita que será o nome forte a bater de frente com o prefeito Miguel Coelho (MDB) nas eleições municipais de outubro. Para ele, conta a seu favor o fato de ainda não ter comandado a prefeitura. “Eles já foram prefeitos. Já tiveram a oportunidade de resolver os problemas e não resolveram. Miguel, Julio Lossio nem Odacy conseguiram. Isso porque falta ao gestor a prioridade de resolver o problema do petrolinense”, disse.

Na escolha dos nomes para disputar o Executivo local, o parlamentar também afirma não ver problemas de os candidatos serem da base aliada na esfera estadual, até porque, segundo ele, a oposição não deve sair unida no já primeiro turno. “Acredito que é legítima a candidatura de Odacy Amorim, ex-deputado estadual; bem como a da vereadora Cristina Costa, pelo PT. Como também acredito que o ex-prefeito Julio Lossio, pelo PSD, deve ser candidato. São dois partidos que compõe a Frente Popular de Pernambuco, são base aliada do governador Paulo Câmara e que podem simplesmente se unir no segundo turno”, indicou.

De acordo com o socialista, ao contrário do que apontam as pesquisas, que indicam intenção de voto em Miguel Coelho entre 38% e 40%, a definição de um ganhador ainda no primeiro turno está descartada, citando como exemplo a necessidade de uma vitória com 50%. mais um “A reeleição do prefeito no primeiro turno é um cenário de especulação. ele vai trabalhar para ganhar no primeiro porque ele precisa disso, porque se for para o segundo turno, ele sabe que a oposição é maior que a gestão atual”, cutucou.

Credenciado

Com 33 anos e 63 mil votos obtidos na eleição geral de 2018, Lucas Ramos considera que está cacifado para chegar na frente da oposição e, num cenário político adequado, tomar a prefeitura de Miguel. No dia 14, o deputado promoverá uma confraternização de aniversário, em que várias autoridades – e a imprensa – estarão presentes. Nos bastidores, porém, a festa é tratada como um ‘pré-lançamento’ da sua campanha. Filiado há 15 anos no PSB, ele se coloca como candidatíssimo pelo partido à Prefeitura de Petrolina, e, diferente do PT de Marília Arraes, não acha que o imponderável o impeça disso. “Se depender de mim, minha candidatura é irreversível”, finaliza.

2 COMENTÁRIOS

  1. Cara, não sei se ele está aproveitando a presença de um circo nas proximidades do centro de convenções da cidade pra querer fazer piada. O cara tá dizendo que ninguém fez nada na cidade, é isso mesmo???? E tú Lucas ramos??? Fez o que durante todos os teus mandatos de deputado estadual e tendo o governador do teu lado????? NAAAAAADA!!!!!!!!!! teu governador está no segundo mandato governando de costas para Petrolina.
    Pois então faça isso mesmo, candidate-se sem o apoio da oposição, venha sozinho mesmo, que aí a cidade vai te mostrar o seu verdadeiro lugar , pois os outros que vc citou nessa entrevista bisonha, muito ou pouco fizeram alguma coisa, porém você é que nunca fez nada. Tú vai tomar uma pêa histórica, pela cara de pau de falar em ir para o segundo turno (kkkkkkk). Nem pra presidente de associação de bairro tú iria pra o segundo turno (se tivesse).

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome