Leitor critica decisão de médica do INSS de Petrolina por afirmar que esposa cardiopata “não tem nada”

6

cpp 001

Revoltado com a decisão de uma médica do INSS de Petrolina, a qual contrariou diagnóstico de um colega da área em relação a sua esposa, que sofre de uma doença cardiopata, o leitor Manoel Eugênio Alves disse lamentar a atitude da profissional. Ele também questiona os critérios do INSS para considerar alguém impossibilitado para o trabalho, já que sua mulher claramente não tem condições.

Confiram:

Meus amigos, quantos são os trabalhadores que sofrem com as decisões tomadas pelos médicos peritos do INSS?

São centenas e centenas, e minha esposa, a dona Jussandra Maria de Oliveira Nunes, de 41 anos, que sempre trabalhou de carteira assinada e sempre contribui com a previdência social desse país.

Ela nasceu com cardiopatia congênita, fez uma cirurgia aos 7 anos de idade, sempre teve uma saúde perfeita e nunca precisou do INSS, até sentir-se mal em seu trabalho. A mesma foi ao médico cardiologista, Dr.Antonio Marconi, que pediu vários exames, entre eles uma Ecodopplercardiograma Transesofágico e através do mesmo detectaram que o procedimento que a mesma, quando tinha 7 anos de idade, veio a romper-se e ela está com um vazamento de sangue em uma artéria pulmonar, e o sangue está acumulando em um dos lados de seu coração, provocando inchaço.

De imediato o médico a afastou de suas atividades de seu trabalho e de todo e qualquer tipo de esforço, e encaminhando a mesma para procedimentos cirúrgicos. Ela já fez um cateterismo e aguarda na fila do SUS para a realização de uma cirurgia no tórax.

Mas a médica perita do INSS desconsiderou a orientação e todos os exames apresentados e pedidos pelo médico e simplesmente disse que dona Jussandra não tem nada, que não é caso de afastamento, que se ela sabia que era doente e para que a mesma foi trabalhar, que a cicatriz que ela carrega no corpo não é de coração e, por fim, a medica disse: ‘volte para seu trabalho e se não aguentar trabalhar, peça contas’.

E deu-lhe apenas 53 dias de benefício. Amigos leitores, pode uma perita proceder dessa forma com uma trabalhadora que sempre contribui com a previdência? que critérios esses médicos usam para ingressarem no serviço do INSS? que tipo de especialidades e qual a área que os mesmos devem atuar? Por que a médica ignora a orientação e os exames pedidos pelo cardiologista de renome em Petrolina? E pior de tudo é que, segundo a dona Jussandra, a médica sequer encostou um dedo nela para examiná-la, mas chegou a essa conclusão e não assinou o próprio laudo que ela prescreveu.

De quem é a responsabilidade das decisões tomadas pelos peritos do INSS de Petrolina? e mais: eu solicito a comissão de Direitos Humanos da câmara de vereadores a fiscalizar o INSS, pois tais palavras e atitude dessa médica são desumanas e até mesmo absurdas. E se minha esposa sofrer algo mais grave de que informa, o INSS responderá. Será que eles arcarão com as consequências?

Amigos leitores desse Blog, será que alguém em Petrolina tem a resposta para todas essas perguntas?.

Assinado,

Manoel Eugênio Alves/Leitor

6 COMENTÁRIOS

  1. Caro Amigo, minha esposa também e cardiopata , quando tinha 3anos teve que submeter auma cirugia para correção de tretalogia de fallot, depois de 20 anos e ela ter o nosso segundo filho teve uma complicação e precisou fazer novamente uma correção, graças a PRIMEIRAMENTE A DEUS E DEPOIS DR. FABIO GRANJA CIRUGIÃO CÁRDIOTORAXIO ELA esta bem, dei etrada no inss da nossa região e o argumento foi o mesmo porem menos maliavel , recorri a JUSTIÇA FEDERAL E HJ ELA ESTA RECEBENDO SEU BENEFICIO.

  2. Caríssimo leitor Manoel Eugênio Alves, esqueça Petrolina vá com sua esposa para São Paulo levando o laudo e exames que o Dr.Antonio Marconi tenha solicitado e de imediato vá para emergência do Hospital Dante Pazzanese, lá sua esposa será atendida por uma equipe de 1º mundo onde tudo bancado pelo SUS(parece mentira mas é verdade), meu sobrinho com mesmo problema da sua fez a cirurgia e renasceu novamente e hoje só vai lá de 6 em 6 meses e tem mais… a Assistente Social lhe encaminhará para o INSS onde sua esposa passará a receber o benefício. Se por acaso quiser conversar comigo basta solicitar ao blog meu email. Carlos Britto autorizo que informe meu email ao Sr. Manoel se esse for pessoalmente solicita-ló.

  3. Manoel Alves quem nos indicou esse hospital em SP foi o Dr. André Luiz que assustado após o Ecocardiograma realizado em sua clínica nos disse o seguinte: Vá para SP e procure o Dante Pazzanese e graças a Deus fomos e tudo foi maravilhoso.

  4. Dr FABIO GRANJA É TAMBEM UM DOS MELHORES CIRUGIÂO CARDIACO DE PERNAMBUCO,ELENOS ATENDEU NA CLINICA PROCÁRDIO AI EM PETROLINA,E NOS ENCAMINHOU PARA RECIFE, FEZ A CIRUGIA DELA NO HOSPITAL PORTUGUÊS,UM DOS MELHORES HOSPITAL DO BRASIL TUDO PELO SUS.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome