Lava Jato cumpre ordens judiciais em Pernambuco

0

pf

A 26ª fase da Operação Lava Jato, deflagrada na madrugada desta terça-feira (22) pela Polícia Federal, acontece em Pernambuco e outros oito Estados do Brasil. Cerca de 380 agentes cumprem ordens judiciais em Pernambuco, São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Bahia, Piauí, Distrito Federal e Minas Gerais. Ao todo, estão sendo cumpridos 110 mandados, sendo 67 de busca e apreensão, 28 de condução coercitiva, 11 de prisão temporária e quatro de prisão preventiva.

Batizada de Operação Xepa, a ação em Pernambuco visa cumprir nesta terça dois mandados de condução coercitiva contra um executivo da Odebrecht e um sócio da área de comunicação e quatro mandados de busca e apreensão em Boa Viagem e no bairro de Santo Antônio.

A busca e apreensão acontece na residência de dois suspeitos, em um estabelecimento comercial, em uma casa de câmbio. Em Brasília, a PF está no hotel Golden Tulip, onde moram vários políticos. O local fica próximo ao Palácio da Alvorada.

A nova fase é um desdobramento da 23ª fase, chamada de Acarajé, que descortinou, através das apreensões, um esquema de contabilidade paralela do Grupo Odebrecht. Os valores eram destinado ao pagamento indevido a terceiros indicados pelos altos executivos da empresa. Vários dos beneficiados eram vinculados ao poder público em todas as esferas.

De acordo com a Polícia Federal, existem “indícios concretos de que o Grupo Odebrecht se utilizou de operadores financeiros ligados ao mercado paralelo de câmbio para a disponibilização de tais recursos”.

Os investigados responderão pelos crimes de corrupção, evasão de divisas, organização criminosa e lavagem de ativos, entre outros. Os conduzidos coercitivamente serão ouvidos em suas respectivas cidades, enquanto os presos serão encaminhados ainda nesta terça-feira (22) para a Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome

quatro − dois =