Justiça federal mantém suspensa lista tríplice para reitor e vice da Univasf

2
Campus Sede da Univasf, no Centro de Petrolina. (Foto: Blog do Carlos Britto)

O Tribunal Federal Regional da 5ª Região (TRF5), localizado no Recife (PE), decidiu nesta quinta-feira (10) manter suspensa a lista tríplice enviada pela Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), com os nomes enviados pelo Conselho Universitário da instituição, em eleição ocorrida em novembro de 2019. A terceira turma do TRF5 decidiu acatar, por unanimidade, parte dos pedidos feitos pela chapa formada pelos então candidatos Jorge Cavalcanti e Ferdinando Carvalho, no tocante à possível ilegitimidade do candidatura do professor Ricardo Santana de Lima, que no período da eleição estava cedido ao Hospital Universitário (HU), por meio da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH) – o que, segundo os autores da ação, o tornaria inelegível no Conselho da Univasf (o Conuni).

Na ocasião, houve questionamentos também porque o professor Ricardo Santana não foi candidato na eleição feita com a comunidade acadêmica, inclusive apoiando a chapa do vice-reitor Télio Nobre à época.

De acordo com a decisão, o Ministério da Educação (MEC) não pode nomear nenhum dos candidatos cujos nomes foram enviados pela Univasf na lista que foi mantida suspensa, até o julgamento final do processo, ainda sem prazo para sua conclusão.

2 COMENTÁRIOS

  1. Muito triste a situação do prof. ….. Fiquei sabendo que o desembargador avisou que o professor poderia responder por improbidade administrativa se comprovada a fraude, já antecipando que o professo….pode até ser demitido. Lamentável que um projeto pessoal de poder possa prejudicar tanto esses outros professores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome