Juazeiro: Com dificuldades para enxergar após cirurgia, pacientes esperam avaliação

0

Os pacientes que fizeram cirurgia de catarata durante um mutirão, em novembro do ano passado, na cidade de Juazeiro (BA), relatam que quase quatro meses depois, ainda aguardam nova avaliação médica. Eles apresentaram dificuldade para enxergar após o procedimento médico.

De acordo com a Secretaria de Saúde do Estado (Sesab), 1.700 pessoas foram operadas e 28 apresentaram algum tipo de problema. Dessas, 17 foram atendidas em Salvador neste mês de março para definir o tratamento. Onze pessoas ainda aguardam uma nova avaliação, contudo a Secretaria de Saúde de Juazeiro já confirmou que a revisão vai ser na própria cidade, no mês de maio.

Entre os pacientes que apresentaram algum tipo de problema está o aposentado Raimundo Ferreira Cavalcanti. Ele explicou que no dia 9 de março estava marcada uma nova cirurgia em Salvador, mas ao chegar na capital baiana o médico constatou que o olho estava inflamado, e a cirurgia foi remarcada para o dia 25 de abril. Ele está usando um colírio para aliviar as dores no olho. “A cabeça está doendo, o olho doendo“, relatou Raimundo.

Outra paciente que teve problemas depois de passar por cirurgia de catarata durante o mutirão foi Maria das Dores Teixeira. Logo após a cirurgia ela percebeu não estava enxergando bem do olho direito. Agora precisa usar óculos escuros para aliviar o incômodo na visão. A filha de Maria, Anatália da Silva, chegou a levar a mãe a um médico particular. “O médico constatou que ela está tendo um sangramento interno no olho e que precisa fazer urgentemente uma nova cirurgia“, disse Anatália.

Maria deveria passar pela revisão da cirurgia no começo do mês de março, mas a viagem para Salvador, onde a revisão deve ser feita, foi remarcada duas vezes e ela não sabe o motivo.

O superintendente de regulação à saúde de Juazeiro, Mário Machado, afirmou que está tentando junto à Sesab para que as revisões das cirurgias sejam feitas no próprio município. “Provavelmente nos dias 9 e 10 [de abril], uma carreta ou um consultório móvel vem para cá [Juazeiro], para a gente dá um atendimento a essas pessoas“, disse Machado. (fonte: G1/foto: reprodução TV São Francisco)

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome

5 × 4 =