Juarez Amorim fala sobre agressão ao Rio São Francisco, detona políticos, irrigação e transposição e lamenta: “não há mais tempo para resolver nada”

5
Juarez Amorim, ex-vereador de Petrolina e sócio-fundador da Travessa do Juarez. (Foto: Blog do Carlos Britto)

Em entrevista a este Blog, o ex-vereador de Petrolina, Juarez Amorim, falou sobre ‘agressões’ ao Rio São Francisco e a navegabilidade na região de Petrolina e Juazeiro. O sócio-fundador da conhecida ‘Travessia do Juarez’ diz que a “agonia” do Velho Chico está ligada diretamente à irrigação, poluição, falta de chuvas, e, mais recente, à Transposição.

É mais do que tristeza, porque a demanda é muito grande, é muito forte. [O rio] Sempre foi utilizado para o uso doméstico, mas, ultimamente a agricultura está sendo o consumidor de 10%, só aqui na nossa região”, afirma. “Mas, o grande problema do Velho Chico é a queda pluviométrica, diminuiu bastante. E a população aumenta a toda hora”.

Juarez disse que o rio não aguenta mais e o assoreamento só tem aumentado. Ele diz que não houve uma fiscalização n tempo hábil, agora querem resolver, mas não tem mais jeito. “Ele não aguenta mais. Além da evaporação, com o clima super quente, cada vez mais ele vai assoreando, porque não houve fiscalização em tempo hábil, quando as pessoas devastavam tudo, agora querem fazer a correção, fora de época, já não tem mais graça”, lamenta.

Agora, se forem obedecer à lei criada ai, vão ter que ‘desmanchar’ boa parte de Petrolina e de Juazeiro, porque tem que ser 500 metros da margem do rio. Tão querendo reclamar agora, e isso não é o correto, porque nós sabemos que a demanda cresce a cada segundo, junto com ela o consumo”, argumenta.

Transposição

Sobre a questão da Transposição do São Francisco, Juarez se disse contra e explicou o motivo. “Tem aquele canal da Transposição, em Cabrobó… aí dizem: ‘mas a água que vai para a Transposição ia desaguar no mar, e ainda não chega a 10% do que cai no mar’. Sim, mas aqueles 10% já servia para segurar a água do mar, para não vir de lá pra cá”, salienta.

Sobre essa situação que este Blog vem frisando bastante, a questão de esgotos sem tratamento sendo lançados no rio, o ex-vereador disse que “é mais uma agressão, eu gostaria que só fosse essa, sei que tem milhares por ai”. E relembrou um passado não tão distante: “Tínhamos indústrias que tinham seus dejetos canalizados e soltavam no meio do rio. Pessoas caiam até o cabelo quando se banhavam nas águas. Infelizmente, o que falta é equilíbrio, pensamento correto, solidariedade, respeito. Então, cada um quer destruir mais”.

Sobre a falta de ação dos políticos, ele disse que, mesmo já tendo sido vereador, “político não vale nada”. “Eu fui político, me sinto feliz porque ainda não encontrei quem quisesse me apedrejar. Posso lhe afirmar: o politico não presta, porque o povo não vale nada. Falo como ex-político e como o povo. Cada um quer puxar brasa para o seu espeto”, disparou Juarez.

Travessia

E, claro, ele não poderia deixar de falar da famosa Travessia, bem como da navegabilidade no rio. “Quando criei a travessia, eu não tinha uma tábua pra flutuar. Mas eu sou teimoso e criei. Comecei com um barquinho que transportava cinco pessoas. Fui desenvolvendo com respeito e seriedade”, lembrou.

Hoje, temos que passar em local milimetrado e fazer manobra no meio das pedras. Peguei uma equipe que nasceu na ilha. Ainda não encontrei dificuldade porque trabalho com pessoas competentes”, finalizou Juarez Amorim.

5 COMENTÁRIOS

  1. A degradação do rio está ligado diretamente a irrigação, ora seu Juarez no início dos projetos de irrigação o senhor era vereador e apoiava todo esse projeto, basta o tempo passar e o senhor não estar mais sentado na confortável cadeira da câmara municipal, que o discurso é outro. Ora bolas, ora dando o fora…

  2. A degradação do rio está ligada irrigação, ora seu Juarez no início dos projetos de irrigação o senhor era totalmente a favor e era vereador, hoje o discurso é outro. Ora bolas, ora dando o fora.

  3. MEU AMIGO JUAREZ AMORIM ESTÁ CERTÍSSIMO, NÃO DÁ MAIS PARA FICARMOS ESPERANDO CHOVER ACIMA DE SOBRADINHO PARA TERMOS ÁGUA NOS ESTADOS DE PERNAMBUCO, BAHIA, SERGIPE E ALAGOAS, ALÉM DOS ESTADOS BENEFICIADOS PELAS INTEGRAÇÕES DE BACIAS, COMO O CEARÁ, PARAÍBA E RIO GRANDE DO NORTE, ALÉM DO AGRESTE PERNAMBUCANO. PRECISAMOS URGENTEMENTE TRAZER ÁGUA DO RIO TOCANTINS, NUM CANAL DE APENAS 230 QUILÔMETROS E CUSTO DE APROXIMADAMENTE CINCO BILHÕES DE REAIS, PARA MANTER O LAGO DE SOBRADINHO SEMPRE CHEIO.
    GONZAGA PATRIOTA

  4. Seu Juarez esta certo, desmatamento continuo e construções as margens do rio, esgoto sem tratamento, bem como as fazendas de frutas que desmatam ate o trator chegar nas aguas.
    Porque o poder publico permite esses desmatamentos ?e não obrigam a reflorestar o que foi derrubado.?

  5. O fato mais elementar neste artigo é um ex-politico colocar essa situação. No entanto, alguns comentários acima mostram que o mesmo foi a favor do desenvolvimento sem critérios para utilização das águas do Rio.
    Outro ponto, é o comentário do nobre Deputado acima que expõe a mesma situação, ou seja, sempre esteve alinhado a esse lado nefasto da degradação do nosso Rio em prol do desenvolvimento a qualquer custo da região, agora, vem com essa enganação da transposição da bacias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome