Jair Bolsonaro fala pela primeira vez após atentado: “Dor era insuportável”

10
Foto: Redes Sociais/divulgação

Após ter levado uma facada durante um ato de campanha nas ruas de Juiz de Fora (MG), na tarde dessa quinta-feira (6), Jair Bolsonaro (PSL), candidato à Presidência da República, falou pela primeira vez depois do ocorrido. Um vídeo que circula nas redes sociais mostra o candidato ao Senado Magno Malta (PSL) fazendo uma oração pela recuperação de Bolsonaro.

Estamos aqui agradecidos porque o Senhor poupou a vida dele. Vamos vê-lo de pé muito rapidamente. Os médicos vão se assustar com a intervenção do Senhor, que está acima do remédio e do médico. Declaramos essa vitória”, proferiu Magno Malta, enquanto Bolsonaro, acamado, ouvia a oração.

Com dificuldades para falar, Bolsonaro agradeceu à equipe médica e a Deus por estar vivo. Ele também disse ter ficado preocupado com o atentado logo depois de ser esfaqueado. “Parecia apenas uma pancada na boca do estômago. Mas a dor era insuportável. Parecia que tinha algo mais grave acontecendo“, relembrou.

Bolsonaro ainda lamentou não poder comparecer ao desfile de 7 de Setembro, nesta sexta-feira, que acontecerá na Avenida Presidente Vargas. “Estamos com o coração e mente lá”, afirmou, acrescentando que todos têm uma missão na terra. “Essa missão será cumprida por mim e por você, Magno“, concluiu Bolsonaro. (Fonte: Notícias ao Minuto)

10 COMENTÁRIOS

  1. Este Sr foi vítima da sua própria torpeza, semana passada disse que metralharia adversários, então planta ódio, violência, e intolerância.

    Saliento que nada justifica a violência.

    • Falou sim em metralhar no sentido de ganhar de lavada…
      E ele foi vítima da violência que ele combatia…
      É por isso que ele vai ganhar no primeiro turno
      Bolsonaro 2018 !

      • O nível intelectual de alguns eleitores é surpreendente. O mito combatendo violência, seria cômico, se não fosse trágico.

        Quanto a vitória no primeiro turno, quem for com ele para o segundo turno, pode preparar o terno de posse.

        • Quem de fato vai combater a violência deve ser o Ciro, que disse que sequestraria Lula para ele não ser preso, e que receberia a turma do Moro à bala; ou talvez o Alckmim, acusado de ter ligações com o PCC, inclusive divulgando-o na sua propaganda eleitoral, envolvido tb em diversos casos de corrupção, com a merenda escolar, rodoanel e metrô de SP; ou quem sabe a Marina, a indecisa, que não expõe o que pensa e prefere jogar pra galera os assuntos sobre os quais ela devia se posicionar. O engraçado é que nas comunidades e favelas dominadas pelo tráfico, todos os presidenciáveis, com exceção de Jair Bolsonaro, podem ter seus materiais divulgados, por que será então isso? Só há uma “categoria ” realmente preocupada com a “violência ” do Bolsonaro: Os bandidos e seus apoiadores!

  2. Sr. Jair Bolsonaro fique tranquilo fique com Deus, pois o Brasil está com vc pela fé em nossas oraçoes. Estamos sempre pedindo a Deus para te poupar do pior pois queremos vc na presidência. Até ontem eu não ia votar para presidente, porém hoje vejo a necessidade de dar um basta na violência Vamos de 17 vamos de Bolsonaro. Deus no comando.

  3. É lamentável o uso da violência, principalmente quando ela parte de pessoas religiosas. Segundo reportagem do EL país a família de Adélio Bispo de Oliveira afirma que o mesmo era um missionário evangélico.
    (https://brasil.elpais.com/brasil/2018/09/07/politica/1536275050_403883.html)
    Espero sinceramente que Jair Bolsonaro esteja refletindo sobre o discurso de ódio que tem o mesmo tem fomentado em sua campanha e que depois deste trágico episódio ele perceba que todas as vidas são importantes. “Aquele que semeia o mal, recolhe o tormento: a vara de sua ira o ferirá. Provérbios 22:8”

    • Pensei que vc estivesse falando da turma dos esquerdistas revolucionários, esses sim promovem o ódio entre semelhantes! Colocam negros contra brancos, mulheres contra homens, homossexuais contra heteros, pobres contra ricos, empregados contra patrões e por aí vai. Basta ver o que eles falam em seus discursos e reuniões partidárias. Basta ver uma manifestação promovida por essa turma, onde há depredação, violência, desreipeito e intimidação com que discorda deles. Mas a culpa deve ser mesmo do Bolsonaro, porque em um país invertido, a vítima é culpada e o bandido é vítima! Bolsonaro foi vítima da violência que combatia! Foi vítima tb de uma campanha inescrupulosa e difamatória da grande mídia nacional, que o rotula de tudo que não presta, mesmo sabendo não ser verdade, fomentando um ódio aos menos informados. Não se enganem, Bolsonaro representa uma ameaça a muita gente que durante mais de 20 anos tem -se aproveitado do estado deplorável em que o país se encontra, e por isso todos eles estão unidos nesse propósito, de eliminar a todo custo tal ameaça.

    • Salientando que esse tal de Adelio Bispo era filiado ao PSol, com muitos posts no seu face de apoio a agenda esquerdista; no vídeo do ataque, vemos a participação de mais duas pessoas que passav entre si o instrumento do crime, o que comprova que ele não agiu sozinho, e que o crime foi premeditado, putro detalhe foi a quantidade de advogados que se apresentaram para defendê-lo, mostrando que ele tinha toda uma estrutura jurídica já a postos para defendê-lo; mas se o “El país ” disse que ele teve motivação religiosa, tá dito então e ponto final. Assim tb como a ONU diz que Lula é um preso político, não é? Fato é que é inegável que a motivação foi política, e que há toda uma estrutura organizada por trás desse episódio! Aguardemos o resultado das investigações, e espero que a PF não ceda a pressões externas, e de fato aponte os verdadeiros culpados, tanto os executores como os mandantes!

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome