Irritada com declaração de Valgueiro, Maria Elena dispara: “Eu sei quem é que fazia maracutaia”

5

O vereador e líder da bancada de oposição na Casa Plínio Amorim, Paulo Valgueiro (PSD), protagonizou um novo mal estar com os governistas. Depois de Alvorlande Cruz (Republicanos) se indispor com Valgueiro na semana passada, agora foi a vereadora Maria Elena (MDB) quem se irritou com uma declaração do adversário na sessão virtual de ontem (11).

Durante a votação do requerimento 259/20, de autoria do Professor Gilmar Santos (PT), propondo uma audiência pública para discutir as providências necessárias à Regulamentação da Lei 14.017/20 (conhecida como ‘Lei Aldir Blanc’) em Petrolina, Valgueiro respaldou a iniciativa do petista, chamando de “maracutaia” a intenção da base aliada de não discutir o assunto nesse momento. Maria Elena, que votou contra, tinha sugerido ao Professor Gilmar que adiasse o debate nesse momento. A governista não deixou barato o comentário de Valgueiro.

O destaque foi meu (em relação ao requerimento). Respeito é bom e eu gosto, senhor Paulinho. Eu sei quem é que fazia maracutaia”, disparou Elena, referindo-se à época em que Valgueiro fazia parte do Governo Lossio. O líder oposicionista não se conteve e voltou a atacar a gestão municipal. “Tem maracutaia, tem roubo e tem desvio de dinheiro nesse governo do ‘novo tempo’”, rebateu.

Presidente em exercício na sessão de ontem, Ronaldo Cancão (DEM) ameaçou desligar o microfone dos dois vereadores, caso continuassem com a troca de insultos. Após os ânimos se acalmarem, o líder governista Aero Cruz (MDB) solicitou mais uma vez de Cancão, como vem fazendo há duas sessões, a imposição do Regimento Interno da Casa. “A gente está vendo os insultos de parte dos vereadores da oposição aos vereadores da nossa bancada, e já pedi a eles para não entrarem nesse jogo. Mas gostaria, como líder, de pedir a Vossa Excelência que fizesse uma reunião com a Mesa Diretora para que a gente não aceite mais esse tipo de colocação, esse jogo da picuinha, da política pequena. É o que eles (oposição) fazem”, desabafou. Ciente do pedido, Cancão disse já ter conversado sobre isso com os demais integrantes da Mesa. “Na hora que houver uma penalidade a um vereador, prevista no Regimento, acabam essas agressões, afirmou. Após o embate, o requerimento foi rejeitado por 13 votos contra cinco.

5 COMENTÁRIOS

  1. mas valgueiro so falou a verdade, tudo que se ve feito em petrolina é superfaturado, roubo em licitacoes. como pode pagar leite integral para as merendas das criancas e entregarem leite composto, isso é inadimissivel e nao é o vereador gabriel menezes que esta falando nao, é realmente o que foi pago na licitação… agora se a nobre vereadora não quer discordar com seu prefeito entao ela esta sendo cumplice.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome