Igreja de Itacuruba entrega ao governo carta contra instalação de usina nuclear

6
Foto: Divulgação

Um documento contra a implantação de uma usina nuclear em Itacuruba (PE), no Sertão de Itaparica, foi entregue ontem (27) à governadora em exercício, Luciana Santos, pelos representantes da Regional Nordeste 2ª da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

A ‘Carta de Floresta’, como o documento foi intitulado, reforça a importância do diálogo com o Estado sobre a real necessidade da implantação da usina e os possíveis impactos que a construção às margens do Rio São Francisco podem causar.

Ouvimos a comunidade e em seguida fomos pra floresta, onde tivemos um grande debate de pesquisas científicas, professores da universidade federal, também estadual, colocando os riscos que esse empreendimento, que é um complexo de seis usinas, não é só uma usina nuclear, são seis usinas na margem do Rio São Francisco”, detalha o articulador da Comissão Regional de Pastoral da Ação Sociotransformadora da CNBB NE 2, diácono Jaime Bomfim.

Na ocasião, o diácono destacou que o sentimento da população de Itacuruba é de medo e incerteza. “47% da população é contra a instalação da usina. Muitos saíram da sua cidade de origem por conta da hidrelétrica e agora, novamente, uma ameaça, onde temos comunidades quilombolas, indígenas, ribeirinhos, agricultores, é uma cidade que está vivendo o momento do medo”, relata.

6 COMENTÁRIOS

  1. Uma cidade que não tem nada de valor em termos econômicos, e rejeitando uma oportunidade dessas. Todos ganhariam, escolas, padarias, lanchonetes, clubes, bares, restaurantes, hotéis, casas que seriam construídas e alugadas para os trabalhadores da usina.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome