HU-Univasf se destaca no desenvolvimento de nove pesquisas científica sobre o novo coronavírus

0
Foto: divulgação

Desde o início da pandemia do novo coronavírus (Covid-19) o Hospital Universitário (HU-Univasf) em Petrolina vem produzindo dados e estudos na busca por soluções de tratamento, prevenção e redução de danos decorrentes da pandemia. Ao todo, a unidade médica tem hoje nove pesquisas em andamento abordando temas de estudos diretamente relacionados à doença.

Um desses estudos – denominado ‘Perfil clínico, radiológico e microbiológico de pacientes portadores de síndrome respiratória aguda grave, incluindo as causadas por sars-cov-2, internados no HU-Univasf’ – analisa informações como resultados de exames, formas de reação ao vírus e investigação de outros micro-organismos presentes em pacientes com ou sem a Covid-19 que desenvolvem a síndrome respiratória aguda grave. Coordenado pelo gerente de Ensino e Pesquisa, Professor Doutor Marcos Duarte, o levantamento vai contribuir para o entendimento prévio das formas de reação e agravamento da doença de acordo com cada perfil de paciente, informação essencial para a adoção de um tratamento mais eficaz e que pode salvar a vidas.

Outra pesquisa, coordenada pela Professora Doutora Cheila Nataly Galindo Bedor, é ‘Infecção por SARS-CoV-2: aspectos clínico-epidemiológicos por categoria profissional e investigação de acesso a informação de tratamento em Município do submédio do são Francisco’. Com enfoque mais amplo e procurando investigar o comportamento da pandemia na região, o levantamento faz também um recorte sobre formas e desdobramentos da infecção de acordo com os perfis profissionais e trará uma maior compreensão sobre as particularidades da propagação e meios para o tratamento da Covid-19 no Vale.

“Com o engajamento e sensibilidade da governança, e através da condução da Gerência de Ensino e Pesquisa, o HU-Univasf vem se consolidando como um dos maiores centros de produção científica sobre a Covid-19 do Interior do Nordeste, demonstrando a importância do papel da universidade em parceria com a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH) e do SUS (Sistema Único de Saúde) no atendimento qualificado das pessoas acometidas pelo novo coronavírus e no enfrentamento sistemático à pandemia. Todos os dados científicos produzidos são disponibilizados para a comunidade científica global e auxiliam pesquisadores e gestores governamentais na definição de estratégias para amenizar os impactos do contágio e na busca por ações preventivas e tratamentos eficazes”, comentou Marcos Duarte.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome