Homologado em Juazeiro Garantia-Safra 2021/22 com número expressivo de inscritos

por Carlos Britto // 16 de novembro de 2021 às 08:20

Foto: Ascom PMJ/divulgação

A Agência de Desenvolvimento Econômico, Agricultura e Pecuária (ADEAP) de Juazeiro (BA), juntamente com o Conselho Municipal de Desenvolvimento Sustentável (CMDS), realizou a homologação do Programa Garantia-Safra 2021/2022. Segundo a prefeitura, esse é mais um processo obrigatório para a execução do programa.

Além da homologação, a reunião teve o objetivo de tratar do passo a passo do Garantia-Safra e a importância de ações voltadas ao benefício para o fortalecimento das comunidades rurais e para o município de Juazeiro.

Marcaram presença o presidente do CMDS, Carlos José Neiva Almeida, além de Denivaldo Alves Medrado da Silva (ADEAP) e demais conselheiros e convidados; Silmara Custódio Ramos (convidada da ADEAP); Douglas Souza Lisboa (Câmara de Vereadores); José Edilson Santana Teles (Sintraf); Jorge Murilo de Carvalho (BNB); André Luiz Lopes Pereira (Irpaa); Adilson de Sousa Moreira (Cetep); Ruíza Maria Ferreira de Deus (UAMEALCJ); Valter Alves de Santana Filho (Adesba/Cesol); Ismael Carlos Barbosa de Jesus (STRJ); Gizele Maria de Oliveira Santos (Central da Caatinga); Josival Santos Barbosa (SPRJ); Luandson dos Santos Alves (BAHIATER); e como convidados permanentes, André Lima Knifis (Codevasf); e Lícia Mara Marinho da Silva (Embrapa).

Para o secretário Carlos Neiva, a participação foi positiva, algo nunca visto em termos de inscritos em Juazeiro e o governo sabe da importância do Programa para os agricultores e também para a economia local. “A gestão Suzana Ramos tem se preocupado com todos e não seria diferente com os pequenos agricultores. A administração está aqui para fortalecer a vida do homem do campo. Seguimos trabalhando e vamos avançar muito mais“, destaca.

Inscritos

Quando comparada às safras anteriores, a gestão obteve um aumento expressivo no número de adesões, chegando a mais de 3000 mil inscritos. O benefício, no valor de R$ 850,00, é concedido aos agricultores que possuam renda mensal de até um salário mínimo e meio, com área para plantação de 0,6 a 5 hectares, e que tenham registrado perdas de produção, por enchente ou estiagem, em culturas como o feijão, arroz, milho, mandioca, algodão, iguais ou superiores a 50%. A entrega dos boletos começou sábado (13), durante a ação itinerante da pasta no distrito do Junco, no Salitre. Os beneficiários que não tiverem recebido os seus boletos para pagamento devem se dirigir até a secretaria de Agricultura, localizada na Rua Oscar Ribeiro, 110, Centro.

Homologado em Juazeiro Garantia-Safra 2021/22 com número expressivo de inscritos

  1. otavio disse:

    Na conjuntura atual e de há muito, essa é uma ação válida, contudo, já não é sem tempo de se mudar essa situação, o homem do campo sempre esmolando a sua sobrevivência às políticas públicas e a mercê dos políticos, que também não botam a cabeça para funcionar, permanecendo nesse marasma e indolência que caracterizam os Nordestinos para os sulistas e outras regiões. Johan Kenedy no seu discurso de posse disse para os americanos, “Patriotas, não me perguntem o que o País pode fazer por vocês, mas, o que vocês podem fazer pelo País”. Então Senhores políticos, bem vestidos, engravatados, com seus empregos, bem remunerados, vamos botar a cabeça para funcionar, vamos mudar essa política de esmolas, vamos parar de pensar que isso é grande feito, vamos promover as condições para que esse homem do campo não perca as suas safras, isso sim, será um grande feito. Agora tirar o homem do campo da sua roça, comprar a sua roça para dar para outros de fora da região como foi feito no Projeto Salitre, aí não, não é solução nenhuma, é uma tremenda traição ao homem do campo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *