Governo de PE prevê aumento de casos de influenza e amplia oferta de leitos

por Carlos Britto // 30 de dezembro de 2021 às 17:30

Foto: SES

Após totalizar 2.466 casos de Influenza A e 11 óbitos em Pernambuco, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) está convertendo leitos para atender pacientes com quadros de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) pelo Estado. O Plano de Contingência foi anunciado na manhã desta quinta-feira (30), pelo secretário estadual de Saúde, André Longo, durante coletiva de imprensa na sede da SES-PE.

De acordo com o gestor, nos últimos dias o governo do Estado já abriu 193 vagas, sendo 36 de UTI. Ao longo das próximas semanas, ainda serão abertos mais 200 leitos, sendo 128 de terapia intensiva.

A SES registrou, até esta quinta-feira (30), um total de 2.466 casos do tipo A da influenza. Em uma nova rodada de análises realizada pelo Laboratório Central de Saúde Pública de Pernambuco (Lacen-PE) – para conhecimento da circulação do vírus no Estado – foram obtidas 874 novas amostras laboratoriais positivas. Também foram confirmados mais seis óbitos. Com isso, Pernambuco totaliza, desde o início deste ano, 2.466 casos da doença, sendo 2.449 da nova cepa do subtipo A(H3N2), 17 não subtipáveis. Do total de registros, até o momento, 139 (5,6%) apresentaram SRAG.

Todos os pacientes apresentavam comorbidades e possuíam fatores de risco para complicação por influenza como diabetes, doença cardiovascular, doença renal crônica, cardiovasculopatias, hipertensão arterial e sobrepeso. Durante a coletiva de imprensa desta quinta-feira, o secretário André Longo também voltou a alertar sobre a importância da vacinação contra a Covid-19.

A Covid-19 continua circulando e ainda é uma grave ameaça. A forma mais eficaz e segura de se proteger contra a doença é com a vacina. Precisamos fazer o alerta para que quem tomou a primeira dose, conclua o esquema com a segunda. Além disso, precisamos avançar com a dose de reforço. Especialmente para os idosos, este reforço vacinal é crucial”, explicou. Atualmente, mais de 560 mil pernambucanos estão em atraso com a segunda dose. Já em relação à dose de reforço, atualmente a cobertura está em 18,48% entre o público elegível para vacinação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *