Fiscalização Preventiva Integrada mira Juazeiro e mais 9 municípios do norte baiano contra delitos ao meio ambiente

0

fiscalização meio ambiente juazeiro2

Começou ontem (25) e prosseguirá até o próximo dia 7 de maio a 37ª operação do programa de Fiscalização Preventiva Integrada (FPI), que reúne 25 órgãos públicos de atuação nas áreas de meio ambiente e saúde. A iniciativa terá como alvo empreendimentos de Juazeiro e mais nove municípios do Norte da Bahia: Remanso, Sobradinho, Uauá, Campo Alegre de Lourdes, Curaçá, Casa Nova, Sento Sé, Pilão Arcado e Jaguarari.

No primeiro dia de ação, os técnicos já localizaram diversas irregularidades, como a venda de agrotóxicos vencidos (foram apreendidos 60 litros e mais de 46 kg do produto), cárcere de animais silvestres (123 apreensões) e loteamentos construídos em Áreas de Proteção Permanente (APP).

fiscalização meio ambiente juazeiroNa ocasião um traficante de pássaros foi detido. Na residência do suspeito foram encontrados mais de 30 pássaros, além de outros animais silvestres e utensílios para a produção de gaiolas.

O FPI é um trabalho coletivo, de prevenção e combate à degradação ambiental, que está modificando o cenário ecológico e social dos municípios que integram a Bacia do Rio São Francisco. Já são 14 anos de luta em prol do Velho Chico. Somente em 2015, em duas operações realizadas na região de Irecê e Santa Maria da Vitória, a FPI resgatou 2.214 animais silvestres que viviam em cativeiros e emitiu 643 autuações. Além disso, cinco pessoas foram detidas, 12 armas de fogo apreendidas e um veículo foi recuperado.

Abrangência

O trabalho é abrangente e uma das suas fases é a operação fiscalizatória. Essa atividade é desencadeada algumas vezes no ano e leva cerca de 15 dias em cada região. Ao nascer do sol, os técnicos da FPI começam a percorrer as zonas urbana e rural dos municípios da região fiscalizada. Eles trabalham divididos em equipes de saneamento, gestão ambiental municipal, rural, mineração, agrotóxico, fauna, entre outras. Observam tudo. Também orientam, autuam, apreendem e libertam. A metodologia do programa, criado no ano de 2012, está sendo, inclusive, replicada na Bacia do Rio Paraguaçu-Ba e em outros estados como Alagoas e Sergipe. As informações são da assessoria. (fotos/divulgação)

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome

17 − 6 =