Fernando Filho diz que ainda não há “apoio irrestrito” do DEM ao futuro Governo Bolsonaro

1
Foto: Gabriel Siqueira/Blog do Carlos Britto

Deputado federal reeleito para o quarto mandato consecutivo, Fernando Filho (DEM) se reveste de toda a prudência possível – a exemplo do seu pai, o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB) – quando o assunto é o cenário político nacional a partir de 2019. Na confraternização com a imprensa de Petrolina, na tarde do último sábado (22) num restaurante da Orla II da cidade, o democrata preferiu não se adiantar sobre o apoio do seu partido ao futuro Governo Bolsonaro.

“Olha, o partido tem dito que se definirá sobre apoio ao governo só depois da eleição nas duas Casas”, frisou Fernando Filho. Ele acrescentou que a prioridade no momento é garantir a continuidade de Rodrigo Maia, uma das principais lideranças do DEM, à frente da Câmara dos Deputados.

Apesar do neófito Kim Kataguiri (MBL), eleito para o primeiro mandato de deputado federal, mostrar disposição em concorrer ao cargo de presidente da Casa, Fernando Filho frisou que as conversas para encaminhar Maia estão evoluindo, “não só dos apoios formais dos partidos, mas no corpo a corpo com os deputados”, analisou. Ele disse ainda que o DEM, um dos que farão parte da base de Jair Bolsonaro no Congresso, tem “muitas convergências” com o que se desenha como a pauta do novo governo, mas ainda é cedo para uma avaliação mais segura nesse sentido.

Isso a gente só vai saber quando o novo governo chegar. Os projetos (de Bolsonaro) foram enviados ao Congresso, e evidentemente a gente tem a boa vontade de apoiar porque a gente quer que o Brasil recupere os empregos, que a economia cresça. Mas não tem nenhum tipo de apoio dado de forma irrestrita. Isso vai ser discutido após a chegada do novo governo e as eleições nas duas Casas”, assegurou.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome