FBC, Armando Monteiro e a ‘nuvem’ que sempre muda de lugar

por Carlos Britto // 20 de julho de 2017 às 13:00

‘Raposa’ política e matreira, o ex-governador Magalhães Pinto dizia que política é como as nuvens: “uma vez a gente olha e está de um jeito, depois olha de novo e tudo  muda”. Essa nuvem ficou parada nesta quarta (19) em Petrolina, à espera dos acontecimentos. Os ventos do norte parecem teimar em não soprar pra assistirem ao que vai acontecer.

O encontro dos senadores Armando Monteiro Neto (PTB) e Fernando Bezerra Coelho (PSB), no gabinete do prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (PSB), é marcado por muito simbolismo. Num ambiente político em mutação, com cenários tão imprevisíveis como se mostram nesses tempos, essa reunião é tudo, menos pra ser tratada como uma mera conversa normal. Os deputados Silvio Costa e José Humberto também estiveram presentes.

Os dois senadores sabem exatamente suas situações no tabuleiro do jogo eleitoral, que já começou a ser jogado. Armando sabe da insatisfação de Fernando no atual momento na legenda socialista.

Tem total conhecimento que FBC, forjado no cenário mais duro da política, cansou de ser tratado como inimigo íntimo no ambiente partidário e de receber apenas o chamado, quando sua presença era estritamente necessária ou decisiva para o time. Apenas nesse caso. E Fernando aceitava o jogo.

Mas aí o sangue passou a falar mais alto. Viu seu filho virar ministro contra tudo e contra todos no PSB de Pernambuco, e assistiu às pancadas em Fernando Filho dadas até pelo presidente do PSB, Carlos Siqueira, que chegou a ameaçar expulsá-los da legenda. Não teve qualquer apoio no seu Estado entre os socialistas. As vozes que poderiam se levantar, se mantiveram mudas. Essa dor pode ter doído mais forte.

Armando sabe que no Palácio do Campo das Princesas não se faz política. Avaliou esse cenário, e essa visita foi mais que cortesia: foi um aceno, o maior gesto das oposições ao grupo de Fernando, que agora é cortejado pelo Democratas e PMDB.

A nuvem, a qual se referiu Magalhães Pinto, foi em Petrolina, mas deve estar provocando trovoadas na capital do Estado.

FBC, Armando Monteiro e a ‘nuvem’ que sempre muda de lugar

  1. Walmir Silva disse:

    Um texto lúcido, parabéns

  2. Rosangela disse:

    Finalmente um comentário verdadeiro sobre os fatos

  3. Maria disse:

    Você como sempre com o melhor texto. parabéns

  4. Luciana Azevedo disse:

    Agora entendi tudo

  5. Lucio Eugenio disse:

    Brito como sempre elegante e inteligente

  6. Mauro disse:

    Artigo primoroso

  7. Mauro disse:

    Muito bem escrito, mas esse não é santo

  8. Comentarista disse:

    Menos, Brito, bem menos

  9. Aluizio disse:

    Fernando, meu governador

  10. Paulinho disse:

    Essa alma quer reza

  11. Sergio disse:

    Orgulho do seu texto amigo

  12. DACIO QUIRINO disse:

    Esse deverá ser o time de 2018, contra o tenebroso Paulo Câmara para o bem de Petrolina e todo o Estado!

  13. Ronaldo disse:

    Sou mais Fernando

  14. Justino disse:

    ue o povo cuide de suas galinhas e não caia em conversa mole.

  15. max disse:

    Pode até se eleger, mas nunca com o meu voto.

  16. Cego às avessas disse:

    E lá se vai a única chance de tirar pernambuco do lamaçal em que Eduardo e sua trupe de socialistas (no qual FBC fez parte) nos meteram. Armando está sendo tolo em se aliar com essa gente. São oportunistas de primeira, quando vêem que o barco está afundando eles pulam fora como fizeram com o PT, e podem fazer com o PSB. Só acho uma pena a maioria das pessoas terem memória curta e não repudiarem esse tipo de coisa.

  17. JOSE DE SUUZA disse:

    FERNANDO BEZERRA SERA O GOVERNADOR DE PERNANBUCO EM 2018, PARA ISSO ACONTECER ELE TEM QUE MUDAR DE PARTIDO.

  18. Pessoa comum disse:

    Nao me engano com esses cidadaos da foto, sao patroes e pensam como patroes e votaram a favor deles e contra nos, do setor auricular.

  19. carlos wilson disse:

    É ARMANDO SE VOCE SE MISTURAR COM FBC QUE ALIAS VEM DO PARTIDO DOS SOCIALISTAS VOCE NAO TERA MEU VOTO.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *